Blog de Marketing Digital de Resultados

Como (e por que) evoluir sua estratégia de redes sociais para Inbound Marketing

Quando falamos em Inbound Marketing, as mídias sociais são parte essencial de uma estratégia bem-sucedida. Entenda e confira as dicas que separamos sobre o tema!

Quer ouvir o post? É só clicar no player abaixo!

 

Vamos começar este post de uma forma um pouquinho diferente da habitual. Sem enrolação, responderemos de pronto a uma das duas perguntas do título: por que é importante enquadrar suas mídias sociais na estratégia de Inbound Marketing?

Assertivamente, as mídias sociais promovem um contato direto com a sua audiência, personalizado e, o mais importante: humanizado! É por lá que você performará aquele marketing que conquista, emociona e, muitas vezes, fideliza – gerando uma boa imagem da sua marca e atraindo, inclusive, novos embaixadores para ela.

Nas palavras da nossa coordenadora de Social Media aqui da RD, Carolina Lima: “se faz sentir, faz sentido!” E é por isso que é tão importante otimizar suas redes de forma que elas caibam na sua estratégia Inbound e possam fornecer todos esses benefícios para o seu negócio.

O relatório Digital in 2019, da We Are Social e da Hootsuite, apontou que 81% dos brasileiros com 13 anos ou mais estão ativos nas redes sociais, contra 58% em todo o mundo. Além disso, no Brasil os posts no Facebook têm uma taxa de engajamento de 4,22%, enquanto no resto do globo a média é de 3,75%.

Tendo tudo isso em vista, agora só há uma barreira entre você e o sucesso das suas redes: o “como”. E é para isso que estamos aqui! Continue a leitura para saber como evoluir sua estratégia de mídias sociais para Inbound Marketing.

Conhecendo (ou relembrando) a metodologia do Inbound Marketing

Em uma tradução livre, o termo Inbound Marketing pode ser definido como marketing de atração. A principal diferença entre o marketing tradicional – que chamamos de Outbound Marketing – e o Inbound é que, no segundo, quem procura a empresa é o cliente e não o contrário.

Logo, essa estratégia chegou para atrair o interesse do público de forma mais natural e orgânica, por meio de conteúdos que sanem dores e dúvidas sobre determinado assunto e também a respeito do seu produto, do que você faz e do que a sua marca promove.

Pensando nisso, a metodologia do Inbound conta com quatro etapas:

  1. Atrair visitantes para o seu site (usuários);
  2. Convertê-los em contatos (Leads);
  3. Transformá-los em clientes;
  4. Conquistar esses clientes de forma que se tornem embaixadores da sua marca.

Mas e as mídias sociais, onde entram?

As mídias sociais podem estar presentes em todas as etapas da metodologia Inbound, contudo, são essenciais na hora da atração. Pare agora e reflita sobre o número de pessoas utilizando redes sociais atualmente: é muita gente, não? Todos procurando por informações, trocas, interação e identificação.

Ao criar um material rico, por exemplo – um eBook, planilha, guia – ou mesmo um post para o seu blog, a divulgação é parte essencial para que as conversões aconteçam. E as mídias sociais podem cumprir esse papel com excelência, e de diversas formas. A “brincadeira” pode incluir:

  • Um meme que está em alta para divulgar um eBook;
  • Um vídeo para divulgar um infográfico;
  • Uma enquete com o assunto do seu último blogpost para gerar engajamento;
  • Gifs com membros da sua própria equipe (como já fizemos aqui na RD) e o que mais a sua criatividade permitir!

Nos últimos anos os recursos das mídias sociais tem sido amplamente explorados e aprimorados. Logo, maneiras inovadoras para divulgar o seu trabalho definitivamente não vão faltar.

Contudo, para além de divulgar seus materiais e formar uma boa base de fãs e contatos, é importante lembrar que nas redes sociais não é possível ter controle total da sua audiência. Além disso, você depende da boa vontade do algoritmo, que pode mudar a qualquer momento.

Assim, para não perder nenhuma oportunidade e manter o contato com os seus seguidores, o ideal é que eles sejam levados das redes que você utiliza para sua base de Leads – onde poderão entrar em fluxos de nutrição e continuar a conhecer o seu produto ou serviço.

E você vai entender como fazer isso, na prática, nas próximas linhas. Vem!

Primeiros passos: Inbound Marketing nas redes sociais na prática

Relevância do conteúdo

Não temos como pegar todas as mídias sociais, jogá-las em um saco e falar que são todas iguais. Seria fácil demais, né? É por isso que o tipo de conteúdo, a sua linguagem e até as imagens que você usa precisam estar, primeiramente, alinhados à ideia da rede social em questão.

A partir disso – e também, claro, do estudo das personas da sua empresa – você saberá exatamente em quais redes precisa estar presente e qual público quer atingir: como ele fala, quais mídias prefere, pelo o que se interessa.

Se você possui um ecommerce de roupas, por exemplo, que é um negócio mais visual, o Instagram provavelmente será seu carro-chefe. Já se você vende consultorias de Recursos Humanos, o LinkedIn pode ser o palco onde seu Social Media brilhará. O Facebook, levando-se em conta sua pluralidade e popularidade, costuma ser unânime entre as empresas.

Frequência e planejamento

Imagine que na padaria da Dona Aurora, próximo ao seu trabalho, é oferecido um bolo de chocolate maravilhoso todas as terças-feiras. Você experimenta a iguaria pela primeira vez e ama, está fidelizado. Na próxima terça, é um dos primeiros da fila. E na próxima. Porém, na última terça do mês o bolo não aparece: o pessoal da cozinha ficou sem ovos e você terá que lidar com sua frustração – porque sim, definitivamente ela está lá.

O mesmo vale para o seu blog e mídias sociais. (Não na mesma proporção, é claro, afinal estamos falando de bolo de chocolate!).

A partir do momento em que você cria uma regularidade para os seus posts e uma agenda de tópicos, é normal que seus usuários – uma vez fidelizados pelo seu conteúdo excelente – esperem por aquilo. Logo, para uma frequência ideal de posts – e a regularidade é fundamental, diga-se de passagem – o planejamento é primordial.

O planejamento ajudará você a entender a quantidade de posts que será feita, quais temas serão abordados – de forma intercalada – para que todas as suas personas sejam contempladas e como eles ganharão forma.

Aqui na RD, por exemplo, os times de Conteúdo e Mídias Sociais trabalham juntos: a partir da pauta do time de Conteúdo – que fica responsável por materiais ricos, blogposts e similares – o time de Social Media consegue montar seu planejamento e saber quais posts vão derivar dos conteúdos já programados.

Além disso, o time de Mídias Sociais também cria suas próprias ações independentes. Afinal, as redes sociais não servem “apenas” para que você tente educar seu público ou vender algo indiretamente.

Hora de gerar Leads!

Agora que você já sabe como identificar em quais redes sociais precisa estar presente e conhece a importância da frequência de posts e de um planejamento estruturado, chegou a hora de, uhul, gerar Leads!

Como levar esses seguidores das redes sociais, como comentamos acima, até a sua base de Leads oficial?

Uma estratégia que usamos muito aqui na RD é o uso de campanhas nas redes sociais que direcionem as pessoas para o nosso site/blog ou para alguma Landing Page específica, onde o usuário poderá efetuar uma conversão e, consequentemente, acabar caindo em nossa base de Leads.

Isso pode ser feito, por exemplo, ao mesmo tempo que você divulga seus materiais – e sem perder o toque humanizado das mídias!

Já pensou em um usar um vídeo tão divertido que faça o usuário querer saber mais sobre o material e converter na Landing Page? Ou em criar um storytelling para um case de sucesso que possa ser acompanhado semanalmente nas redes sociais e, posteriormente, levando ao site da sua empresa?

Confira um dos nossos últimos vídeos criados para divulgar nossa Maratona de Conteúdo “Como Gerar Mais Leads e Impulsionar Vendas”:

 

5 dicas para bombar suas mídias sociais

É agora, o momento pelo qual todos esperavam, lá vem elas, as famigeradas dicas e hacks de mídias sociais! Separamos algumas das mais importantes nesse primeiro momento, aquelas para guardar consigo e seguir sempre. Confira:

1. Estratégia 70-20-10

A Coca-Cola adotou uma estratégia nas redes sociais conhecida como “70-20-10”. Os números são porcentagens que se referem aos tipos de conteúdo, em termos de risco, que devem ser oferecidos ao público.

Os 70% se referem aos posts já consolidados, ou seja, que não oferecem risco nenhum. São aqueles que temos certeza, por observações anteriores, que terão engajamento dos seguidores – com temas e formatos que têm boa resposta, mantendo seus perfis movimentados e cativando seus seguidores recorrentes.

Os números seguintes são para quem pode arriscar um pouco mais. Os 20% são conteúdos que exigem um pouco mais de reflexão antes de serem postados, enquanto os 10% devem fazer você pensar: “será mesmo que eu devo colocar isso no ar?” Sim, um pouco de pânico, mas isso é inerente a quem quer viralizar de verdade e com consistência.

2. Ações que encantam

Vamos um exemplo do grupo Arezzo&Co:

Uma senhora comprou um tênis branco com um zíper na lateral da marca Arezzo. Porém, ao chegar em casa, percebeu que o zíper era apenas um enfeite – e não uma abertura, de fato. Ela entrou em contato com a empresa solicitando a devolução do calçado. O motivo? Como cadeirante, ela desejava mais mobilidade para calçar um sapato sem precisar da ajuda de alguém.

A pessoa que a atendeu poderia ter simplesmente organizado a devolução – afinal, seria o processo. Contudo, pescou a oportunidade de ir além e sair do automático. Junto ao seu líder direto, dialogou com a engenharia da marca, que desenvolveu um tênis igual com o zíper, agora, funcionando – personalizado especialmente para a consumidora. O calçado foi enviado com uma cartinha à mão, de surpresa! Simples e maravilhoso.

Nunca sabemos o que o cliente do outro lado da tela ou linha está passando. Às vezes, com uma ação pequena ou facilmente executável você pode diferenciar sua empresa das demais. Mas, principalmente, mudar verdadeiramente a vida de um consumidor. E que marca não deseja isso?

3. Não poste só o que você gosta

Uma regra de ouro do Marketing de Conteúdo vale também para as redes sociais: entenda verdadeiramente o seu público. Muitas empresa – e não apenas iniciantes – cometem o erro de falar somente sobre aquilo que “gostam”. Isso pode partir de uma perspectiva equivocada do que os seus seguidores esperam de você. E, por fim, espantá-los.

Observe os assuntos pertinentes ao seu mercado, de forma ampla, e aborde-os sob o ponto de vista da sua marca. Isso vai inserir o seu negócio em discussões relevantes, gerando valor para quem segue os seus perfis.

É sempre bom ter claro que o seu conteúdo deve servir às pessoas. Elas é que vão apontar se você é relevante ou não, interessante ou não e, fundamentalmente, se vale a pena ser seguido ou não.

4. Saiba diferenciar voz e tom

Muita gente ainda confunde voz e tom em se tratando de identidade de marca. São duas coisas diferentes, embora sejam complementares. A voz da marca é única para todas as redes sociais e ações de marketing. Ela deve permear toda a sua comunicação.

Uma dica para tê-la bem definida é listar entre 3 a 5 adjetivos para a voz da sua marca. Essas qualidades são as que você quer que a sua empresa transmita e, principalmente, que sejam absorvidas pelos seus seguidores. Da mesma forma, liste características que você não quer, de forma alguma, que a sua marca projete.

Já o tom pode variar bastante, desde que seja adequado dentro da voz. Um post mais bem humorado, como um meme, exige um tom mais leve, que descontraia as pessoas. Já algo direcionado para um contato com um vendedor geralmente pede um tom mais sério, que passe segurança ao usuário.

5. Equilíbrio entre métricas de negócio e métricas de redes sociais

Quando falamos em redes sociais, o engajamento é muito citado. Comentários, menções, avaliações, ações que levam o usuário a dialogar com o seu negócio.

Imagine um post no Facebook contendo um link. Dele, espera-se um percentual de engajamento, obtido por meio de comentários ou likes. Você pode definir, como métrica de negócio, metade desse mesmo percentual em acessos ao link e conversões.

Dessa forma, observa-se se o público foi devidamente atingido. O desafio? Conduzi-lo a sair do Facebook para outra página. Para tanto, vários fatores precisam ser levados em conta na hora de montar um post atrativo, como:

  • Comportamento social;
  • Faixa etária;
  • Regionalidades, entre outros.

Para além das métricas exatas, existem também as ações indiretas por parte da audiência. Nem todos que são afetados pela pela campanha acabam, de fato, chegando à ação por meio digital.

O usuário pode não tomar nenhuma atitude no momento, porém, ainda assim ficar com a campanha na cabeça e compartilhá-la mais adiante – ela pode, por exemplo, transformar-se em um tópico de conversa no churrasco da empresa. Não há como mensurar tudo. E está tudo bem!

Já quando falamos em métricas de alcance (ou seja: em números de seguidores para gerar retorno) quanto mais você investe, mais você tem. Inevitavelmente, algum gasto, ainda que apenas inicial, será despendido. Dessa forma, você recupera sucessivamente a chance de impactar novamente uma mesma pessoa ou aquele Lead que desistiu da jornada de compra no meio do caminho.

Vá além das mídias sociais no Inbound Marketing

Como mostramos neste post, as mídias sociais são mesmo uma ótima forma de atrair clientes. Porém, para obter melhores resultados no Marketing Digital, é preciso investir em uma estratégia mais efetiva, como o Inbound Marketing. E, como você viu, não é para deixar as redes sociais de lado: é para usá-las de forma mais focada.

Para que você possa começar a mergulhar nesse mundo, temos um material gratuito que traz todos os fundamentos e as primeiras ações para colocar em prática. É o eBook Inbound Marketing: tudo o que você precisa saber. Preencha o formulário abaixo para acessá-lo e gerar mais resultados na internet!

O Guia Definitivo do Inbound Marketing

Quer entender o que é e como funciona o Inbound Marketing? Baixe este eBook e aprenda, de forma simples, como essa estratégia pode ser aplicada no seu negócio

Marcadores:

Deixe seu comentário

Comentários

3 comentários

  1. Marli Assis Dos Santos

    Eu não consegui preencher os dados acima, porque eu não tenho empresa gostaria de receber o Guia do Inbound obrigada

  2. Marli Assis Dos Santos

    Eu gostei bastante de aprender todas essas dicas para melhorar no Marketing digital sempre é muito bom saber mais o que é certo é deixar de lado o errado obrigada

  3. Amanda G

    muito bom