Como o Inbound Marketing pode gerar mais vendas para a indústria têxtil

Seu negócio pode ter novos canais de vendas com ações simples de Marketing Digital, mesmo que você não tenha e-commerce


Quer ouvir o post sobre Inbound Marketing para indústria têxtil? É só clicar no player abaixo.

 

 

Imagino que você já tenha ouvido falar sobre Inbound Marketing e, com certeza, já viu outras marcas aplicando a metodologia. Certamente, também já trocou seu email para ter acesso a um vídeo exclusivo ou mesmo um eBook.

Contudo, sua empresa têxtil hoje não possui um e-commerce e nem um canal de vendas direto com os clientes, então a metodologia não se aplica, certo? Errado!

Existem, sim, diversas formas de trabalhar o Inbound Marketing para melhorar os resultados de venda da sua empresa têxtil. Segue com a gente para aprender como começar a trazer o seu negócio para o mundo do Marketing Digital.

>> Leia também: Inbound Marketing e o mercado da moda: a combinação perfeita para vender mais

O Guia Definitivo do Inbound Marketing

Quer entender o que é e como funciona o Inbound Marketing? Baixe este eBook e aprenda, de forma simples, como essa estratégia pode ser aplicada no seu negócio

- Ao preencher o formulário, concordo * em receber comunicações de acordo com meus interesses. - Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de privacidade. * Você pode alterar suas permissões de comunicação a qualquer tempo.

Por que fazer Inbound Marketing para indústria têxtil

Muitas empresas têxteis do Brasil trabalham com o modelo de vendas exclusivas através de representantes. Esses, em geral, ainda são terceirizados. Portanto, revendem produtos de diversas marcas.

No mercado de moda internacional, a tendência das marcas – das grandes boutiques de luxo até as pequenas empresas -, é de cada vez mais buscar se aproximar do consumidor final.

Esse tendência se torna ainda mais clara quando observamos o número de abertura de lojas próprias comparado com as lojas multimarcas. Mas vale a pena um movimento nessa direção, que exige tanto investimento? Essa marcas acreditam que sim! E sabe o motivo? Dados! Ou seja, estreitar o relacionamento com sua clientela e saber mais sobre ela.

Seja o consumidor final (B2C) ou sejam os lojistas (B2B), essa relação próxima traz muitas informações valiosas para a sua indústria têxtil:

  • O que está funcionando;
  • Quais produtos mais vendem;
  • Qual a percepção do consumidor sobre a sua marca;
  • Controle dos pontos de contato com a sua marca (sabe aquela loja que você passa na frente e reconhece apenas pelo perfume?).

Afinal, sejamos sinceros: você tem convicção hoje que seu representante está passando a imagem que você gostaria da sua marca? Você está satisfeito por ele ser o único ponto de contato entre o consumidor e sua empresa?

>> Leia também: Por que Marketing Digital é tão importante neste momento de crise?

Por onde começar?

Se a realidade de ter lojas próprias, ou mesmo um e-commerce, ainda é um futuro distante para você, sem problemas! Existem formas de se aproximar desses clientes e trazer muitas informações valiosas diretamente para a sua empresa.

Um desses caminhos é utilizando a metodologia de Inbound Marketing. Gostou da ideia mas não sabe por onde começar? Preparamos um passo a passo para ajudá-lo(a) a estruturar esse início.

inbound marketing para indústria têxtil

1º passo: Como está o site da sua empresa?

O site é a sua empresa na internet, onde você tem o controle de tudo – o que não acontece nas redes sociais, por exemplo. A questão é: como está a sua empresa virtual para quem for visitá-la hoje?

  • Uma consumidora que encontre seu site, depois de gostar de uma blusa da sua marca que viu a amiga usando, vai conseguir encontrar com facilidade lojas que vendem seu produto?
  • Os lojistas interessados em revender seus produtos encontram as informações completas e um canal fácil para tirar dúvidas?

Além de possuir informações completas, claras e de fácil acesso, no mercado de moda a estética é fundamental – e essa lógica se estende para seu site. Ele é uma representação da imagem que sua marca quer passar? Está atualizado com fotos da coleção atual? Tem o último catálogo disponível?

Quem entrar no seu site precisa se sentir envolvido pela sua marca, como se realmente estivesse visitando sua flagship – as famosas lojas-conceito das marcas.

2º passo: Seu site possui estratégias de captura de Leads?

Não adianta termos um site lindo se as pessoas vão acessar, olhar, encontrar as informações que procuram e sair sem nos deixar nenhuma informação sobre elas.

Por que isso é importante? Porque pode ser que ela nunca mais volte, até acabe esquecendo da sua marca e, assim, uma/um possível cliente que já chegou no seu site – o que é um grande passo – acaba ficando só nisso mesmo.

Mas o que você pode fazer para evitar essa perda? Disponibilizar conteúdos interessantes – que chamamos de materiais ricos – através de Landing Pages, as páginas de captura. Assim, você irá oferecer para seu visitante uma informação de valor em troca de dados. Dessa forma, esse mero visitante se tornará um Lead da sua empresa, e você já terá conhecido um pouco mais sobre ele.

“Mas que tipo de material eu poderia disponibilizar? Não consigo criar eBooks!” Não se preocupe, você irá se surpreender com a quantidade de conteúdo que sua empresa já produz naturalmente a cada nova coleção.

Um exemplo: você pode disponibilizar um “Guia com as tendências da coleção primavera/verão 2021”. A sua empresa já fez essa pesquisa quando estava planejando a coleção, correto? É só fazer um resumo dessas tendências, de forma mais acessível para o público, e disponibilizar. Esse material, inclusive, é bastante interessante pois pode ser relevante tanto para seu cliente final, como para os lojistas.

Perfeito, disponibilizei o material e gerei meus primeiros Leads, mas como vou diferenciar eles depois? É só ter um cuidado especial com as perguntas que você irá fazer na Landing Page. Além dos clássicos nome e email, uma delas pode ser o simples: “você é: cliente final ou lojista”.

Assim, com um único material, você já terá captado Leads dos dois públicos e já terá os mesmos segmentados para um trabalho futuro.

3º passo: Relacionamento com suas personas

O visitante chegou no seu site, viu seu material, se cadastrou para receber e se tornou um Lead. E agora? Agora é a fase que você precisa se relacionar com eles, de acordo os interesses de cada persona.

Por exemplo, com lojistas, sua indústria têxtil pode trabalhar conteúdos sobre como podem vender mais ou, ainda, as peças sucesso da estação que ele precisam ter em suas lojas (e, claro, usar as roupas da sua própria coleção como exemplo).

Lembre-se de que, para muitos lojistas, conseguir informações antecipadas e de qualidade do mercado de moda é algo muito complicado. Afinal, de que adianta saber das tendências só quando eles já saíram na última Vogue? Ele precisa ter as tendências já em loja quando a revista chegar!

Você pode ser a ponte entre os lojistas e esse conhecimento, tornando-se uma autoridade no assunto. Que lojista vai deixar de vender as roupas de uma marca que se preocupa com ele e entrega valor não apenas nos seus produtos, mas também com conteúdos relevantes?

E os clientes finais? Como eu trabalho com eles se não tenho e-commerce? Isso não é um empecilho! Seu papel aqui é tornar fácil o acesso do cliente aos seus produtos e gerar desejo.

Que tal mandar um email com as lojas online que estão revendendo os seus produtos, ou ainda as lojas disponíveis físicas que têm sua última coleção na região da cliente? Você também pode mandar dicas de estilo e vídeos de como usar diferentes peças. Assim, o desejo pelos produtos mostrados acaba se tornando inevitável.

Com esse relacionamento aberto, você também poderá perguntar para a pessoa que efetivamente usa o seu produto o que ela mais gosta, o que ela acha que poderia ser melhor, sugestões e muito mais. Você vai se surpreender com o quanto poderá aprender abrindo esse caminho de comunicação com seus clientes.

Teste grátis RD Station Marketing

BÔNUS: Que tal sua indústria têxtil vender online?

Ao estreitar o contato com seus clientes, uma coisa é certa: muitos aparecerão querendo comprar diretamente com você. A questão é: como você pode começar a estruturar sua empresa para vender diretamente online?

Um ponto importante aqui é: você não precisa investir em um e-commerce logo de cara. Ele é sim um investimento grande, que exigirá inclusive adaptações na rotina da sua empresa e provavelmente novos funcionários para atender a demanda.

Você pode seguir o caminho que grandes marcas fizeram há anos atrás e fazer testes para entender se o formato funciona para o seu negócio. Uma sugestão é: que tal começar atendendo reativamente quem entra em contato para comprar?

Não é preciso começar pelo e-commerce

Você pode começar atendendo, em caráter experimental, as pessoas que já vão chegar no seu site ou redes sociais pedindo para comprar seus produtos. Isso é inevitável e imagino que inclusive já aconteça com sua indústria têxtil.

Você pode fazer esse processo de vendas pelo WhatsApp mesmo. Disponibilize o catálogo, para que a cliente escolha suas peças, assim como a tabela de tamanhos e valores, e você pode fechar o negócio através de ferramentas de pagamentos online.

Fazer testes é fundamental para que você possa entender os desafios e benefícios que essa forma de venda traria para a empresa. Está funcionando e fazendo sentido para seu negócio? Comece a divulgar de forma orgânica nas redes sociais e no seu site.

Assim você pode escalar esse projeto até o momento de ter seu próprio e-commerce. Sentiu que não funcionou para o seu negócio? Sem problemas, as empresas não são todas iguais e o que dá certo para uma pode não dar certo para outra.

Apenas lembre-se de sempre atender seus clientes da melhor forma e encaminhá-los para outros e-commerces ou lojas físicas que vendem seus produtos.

Mudar para vender mais

Quando falamos de lojistas, muitos adoram a visita do representante e valorizam esse momento. Mas hoje temos outra realidade, de donos/compradores de loja com tempo limitado, que já conhecem e confiam na sua marca e, por isso, gostariam de fazer suas compras de forma mais dinâmica.

Que tal testar o formato com algum lojista que tenha um relacionamento de longo prazo com a empresa? Entre em contato com ele, entenda se faz sentido para ele também e faça o teste.

No competitivo mercado de moda que temos hoje, é fundamental que uma indústria têxtil ofereça opções para os nossos clientes. Assim, o lojista não precisará esperar a visita do representante para fazer suas compras, por exemplo.

E aí, ficou curioso para testar a estratégia de Inbound Marketing em seu negócio? O mercado de moda é sim muito competitivo, mas também possui muitas oportunidades! Que tal explorar o Marketing Digital e construir um diferencial para a sua indústria têxtil?

O Guia Definitivo do Inbound Marketing

Quer entender o que é e como funciona o Inbound Marketing? Baixe este eBook e aprenda, de forma simples, como essa estratégia pode ser aplicada no seu negócio

- Ao preencher o formulário, concordo * em receber comunicações de acordo com meus interesses. - Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de privacidade. * Você pode alterar suas permissões de comunicação a qualquer tempo.

Marcadores:

Deixe seu comentário

Comentários