Por

Por que você ainda precisa de infográficos para a estratégia de Marketing de Conteúdo?

Os críticos foram rápidos em declarar a morte dos infográficos, mas com o crescimento do Marketing de Conteúdo visual e a ampla gama de ferramentas, eles estão voltando

O Marketing de Conteúdo tornou-se, praticamente, apenas “Marketing”. Tudo o que você publica online é conteúdo. Tudo o que você envia é conteúdo. As informações fornecidas em eventos ao vivo são conteúdos.

Porém, a combinação de sobrecarga de informações em formato de texto, menor tempo de atenção e maior uso de dispositivos móveis levou os profissionais de marketing a recorrerem ao conteúdo visual para tentar aumentar o engajamento com o público.

Uma das formas mais comuns de conteúdo visual usadas por esses profissionais são os infográficos. Alguns podem até dizer que os eles são muito comuns. Então, será que ainda são eficazes?

Sim, eles são. Neste artigo, você vai descobrir por que os infográficos ainda podem impulsionar a sua estratégia de Marketing de Conteúdo.

Checklist: Como fazer um infográfico

Conheça uma forma simples e rápida para fazer um infográfico com grande potencial para geração de Leads

O que aconteceu com os infográficos?

O auge dos infográficos se deu entre 2010 e 2016. Durante esse período, os profissionais de marketing estavam criando essas peças apenas por criar, sem entender o real potencial desse formato.

Quando perceberam que era um formato que atraía a atenção de publicações e jornalistas, todos começaram a produzir infográficos. Eles eram usados para abordar uma variedade de assuntos, muitos dos quais não justificaram uma arte inteira dedicada a eles.

Além disso, devido à demanda, os profissionais de marketing tentaram produzi-los rapidamente, com pouca atenção à qualidade. O objetivo era otimizar o formato e, como resultado, um grande número de infográficos de baixa qualidade foi publicado.

Então, não foi uma surpresa quando os infográficos acabaram, eventualmente, sendo desvalorizados entre os jornalistas e as publicações online. Afinal, eles nunca sabiam que tipo de qualidade receberiam.

Como foi a evolução dos infográficos?

O cenário mudou nos últimos anos e, agora, os infográficos estão voltando.

De acordo com as estatísticas mais recentes de Marketing de Conteúdo visual, 36,6% dos profissionais de marketing disseram preferir usar imagens originais, como infográficos, na estratégia de Marketing de Conteúdo.

Uma das principais razões para a retomada da qualidade nos infográficos é que não há tantos sendo criados agora. Os profissionais estão sendo mais seletivos, o que aumentou a barra na produção das artes.

Com o crescimento do mobile marketing, agora os infográficos estão sendo criados com o design responsivo em mente. Fontes grandes, que são mais fáceis de ler em uma tela pequena, estão sendo incorporadas. Também há mais movimentos em direção aos gráficos verticais, ao invés dos visuais horizontais, que também são mais fáceis de ler na tela do celular.

Em geral, o foco dos novos infográficos é na persona. Não estamos mais juntando gráficos e texto em um fundo de cores chamativos, na tentativa de atrair atenção. Eles agora estão trabalhando para torná-los tão informativos (como o nome indica) e compartilháveis ​​quanto possível.

Por que os infográficos ainda funcionam no marketing de conteúdo?

Com a ascensão no Marketing de Conteúdo nos últimos anos, há muito conteúdo para consumir. Os feeds das redes sociais são atualizados constantemente com mais conteúdo do que as pessoas podem ler.

Para completar, as pessoas têm pouco tempo para ler a maior parte. Assim, tentam consumir o máximo de informação possível. Geralmente, elas simplesmente não têm tempo para ler artigos longos repletos de informações.

Para que os profissionais de marketing cheguem a esse público, precisam adotar diferentes métodos de compartilhamento de informações. Por isso, para melhorar o envolvimento com o conteúdo, os infográficos voltaram a fazer sucesso.

Afinal, eles são fáceis de compreender em um período curto de tempo. Eles compactam grandes quantidades de informações em pequenos trechos de textos combinados com elementos visuais.

Além disso, eles também são compartilháveis, com potencial de se tornar virais. Os infográficos podem ser compartilhados como postagens individuais de mídia social ou blogs, ou podem ser combinados com publicações já existentes.

Os mapas de calor do site mostram que os visitantes tendem a gastar mais tempo com recursos visuais do que em outras partes da página. Ou seja, o uso de artes pode reduzir a taxa de rejeição e aumentar o engajamento.

Para os profissionais de marketing que desejam novo conteúdo, mas têm pouco tempo para produzi-lo, um infográfico incorporado – com autorização, é claro – serve como conteúdo novo e compartilhável, que requer apenas uma breve descrição para acompanhá-lo.

A maneira como os infográficos combinam a visualização de dados e o poder da narrativa os torna uma ótima ferramenta para a promoção de conteúdo no cenário de marketing atual.

Como criar infográficos de alta qualidade?

Com os infográficos se tornando populares novamente, há o risco de cair no padrão antigo de criar peças de baixa qualidade. No entanto, existem maneiras de evitar essas armadilhas.

O uso de modelos bem definidos, atraentes e altamente personalizáveis ​​não apenas facilita a criação rápida de infográficos para os profissionais de marketing, mas também garante que não haja comprometimento da qualidade.

Não caia na armadilha de criar uma arte apenas porque ela obtém visualizações. Encontre a história que deseja contar através dela ao fazer a seguinte pergunta: “que pergunta o infográfico está respondendo?”

Com isso em mente, crie um esboço. Anote a palavra-chave em foco, como faria em um artigo ou post de blog. Mapeie seus títulos, os conjuntos de dados que você incluirá e o esquema de cores.

Lembre-se de que mais cores não significa maior atração. As cores que você escolher precisam se adequar ao tema da sua história.

As cores também se relacionam aos gráficos que você usa. Escolha o tipo certo de gráfico que poderá compartilhar seus dados de maneira eficaz, mas concisa. Lembre-se de não adicionar muita cor aos seus gráficos. Ela deve ajudar a realçar alguns dados e não confundir ou espantar o usuário.

Brinque com as fontes que você usa, mas limite a não mais que três – uma para o cabeçalho, uma para os subtítulos e uma para o texto do corpo. Muitas fontes encherão o design e parecerão amadoras.

Estes são alguns princípios básicos da criação de um infográfico. Porém, tudo se resume a encontrar uma boa história para contar. Qualidade, não quantidade, é a chave para criar um ótimo gráfico.

Veja um exemplo de infográfico abaixo:

O infográfico está vivo!

Os críticos foram rápidos em declarar a morte dos infográficos, mas com o crescimento do Marketing de Conteúdo visual e a ampla gama de ferramentas, eles estão voltando. E isso é uma boa notícia para os profissionais de marketing.

Com as ferramentas que oferecem modelos personalizados de infográficos, ficou mais fácil criar infográficos de qualidade e de forma mais prática.

O Marketing de Conteúdo pode ser esmagador para criar e consumir. Com os infográficos, esse desafio pode se tornar um pouco menor, visto que com esse formato é possível não só alcançar o público, mas também melhorar o SEO e aumentar o nível de engajamento.

Resumindo, o infográfico está longe de estar morto – está muito vivo e é uma ferramenta visual que essencial para o Marketing de Conteúdo.

Checklist: Como fazer um infográfico

Conheça uma forma simples e rápida para fazer um infográfico com grande potencial para geração de Leads