Blog de Marketing Digital de Resultados

Notícias da Semana: novo estudo diz que Inteligência Artificial vai afetar os empregos mais qualificados

Metodologia compara descrições de funções e de patentes de I.A. registradas nos Estados Unidos para chegar a essa conclusão

Ouça o post no player abaixo:

 

 

Inteligência Artificial é um assunto recorrente aqui no nosso giro semanal de notícias. É claro que não é exatamente uma exclusividade, já que muitos sites, blogs, podcasts e canais de vídeo cobrem o tema. Nesta semana, destacamos um estudo que, embora não ofereça respostas definitivas, levanta questionamentos relevantes.

Grandes questões de humanidade dificilmente têm respostas definitivas, aliás. O melhor é fazermos é individualizar essas ponderações, para que tenhamos ao menos conclusões sobre o nosso destino. Eu, por exemplo, tenho absoluta certeza que não verei meu trabalho ser tomado por uma I.A. – apesar do estudo dizer justamente o contrário.

blake lively

E por que eu tenho tanta certeza, você deve se perguntar? Talvez seja, no fundo, autodefesa, mas gosto de pensar que escrevo de maneira humana para leitores muito humanos. Incluindo você! Então espero que curta o post, tire dele algumas boas ideias, comente e, quem sabe, indique-o para algum amigo humano. 😊

Inteligência Artificial de olho no seu emprego

O senso comum sempre disse que os trabalhadores mais afetados pela ascensão da Inteligência Artificial seriam aqueles que realizam tarefas mais manuais e automatizadas. Se por algum motivo isso lhe trazia segurança e tranquilidade, saiba que os resultados de um estudo da Brookings, divulgado nesta semana, meio que contradizem essa tese.

Se você já está em pânico, calma, porque fica pior. Antes de mais nada, vale explicar um pouco sobre a metodologia do estudo. E se você quiser lê-lo na íntegra, é só clicar aqui. Em resumo, ele cruzou descrições de empregos no Departamento do Trabalho dos EUA com descrições de patentes ligadas à I.A. Usando Machine Learning, ironicamente.

A base de dados foi de 769 tipos de emprego e de 16.400 patentes de Inteligência Artificial. Dá para ter uma boa ideia, portanto. A conclusão do estudo é que, surpreendentemente, são os trabalhadores mais qualificados que estão mais ameaçados. Talvez porque a mecanização já tenha limado uma boa parte das funções nos setores primário e secundário.

Marketing, vendas e programação na mira dos robôs

Bom, mas falamos que ia ficar pior. Para quem exatamente? Provavelmente, para você. Olha as 3 profissões que lideram o ranking das mais afetadas, de acordo com a Brookings: especialistas em marketing, gestores de vendas e programadores de computadores. Ou seja, quase todo mundo que acessa o blog da Resultados Digitais. 👍

É claro que os resultados não devem ser levados ao pé da letra. A metodologia é válida, mas não é definitiva. Outra ressalva importante: quem teve a oportunidade ou o privilégio de ter uma educação mais avançada, geralmente tem mais condições de se reposicionar e buscar novas qualificações do que quem não pôde estudar muito.

Seja qual for a sua história pessoal, a mensagem é clara: a Inteligência Artificial vem aí. Se isso significará menos trabalho e mais descanso para todos ou, ao contrário, que seremos subjugados por um governo global tirânico de máquinas desprovidas de alma e piedade, só o tempo dirá. O negócio é ir se preparando para os dois cenários.

Links relacionados:

Spotify passa a sugerir podcasts

Uma das coisas mais legais do Spotify são as sugestões de músicas. O Daily Mix e o Radar de Novidades são seções que me agradam muito. Eu não tenho um gosto musical muito complexo, mas não deixo de admirar que o algoritmo consiga fazer boas indicações do que ouvir a seguir.

Bem, nesta semana, o Spotify passou a fazer o mesmo com podcasts. Se você já ouviu pelo menos 4 programas diferentes, já deve ter começado a ver a seção Seus Podcasts do Dia. Para mim já apareceu hoje, olha só:

spotify podcasts

As sugestões podem ser episódios dos podcasts que você já ouve, mas também de outros programas que o algoritmo entende que podem te agradar. O Spotify afirma tomar o cuidado de não incluir possíveis spoilers, como no caso de podcasts que têm uma narrativa de histórias ou temporadas.

Como já reportamos aqui no blog, o app da bolinha verde tem voltado cada vez mais suas atenções para os podcasts. Se você assina o serviço, dê uma olhada, porque a novidade já está disponível para todos os usuários brasileiros.

Links relacionados:

Google restringe microtargeting para anúncios políticos

Há duas semanas, comentamos aqui no blog que o Twitter não vai mais aceitar anúncios políticos. Citamos que a ação era um tapa de luva de pelica em Mark Zuckerberg, que disse não poder fazer nada nem mesmo contra mentiras patrocinadas – tudo em nome da liberdade de expressão. Bom, agora outro gigante da tecnologia desafia o Facebook.

O Google divulgou que vai restringir as opções de microtargeting para anúncios políticos. Ainda será possível segmentar por idade, gênero e geolocalização, mas não por atributos políticos. Uma das formas de fazer isso será o bloqueio de envio de listas de telefones e emails de possíveis eleitores, o que era comum nos Estados Unidos.

Se você assistiu ao documentário The Great Hack, deve se lembrar do professor David Carroll, que iniciou o processo contra a Cambridge Analytica. Pois bem, a principal sugestão de David para coibir que propagandas fraudulentas decidam eleições é banir o microtargeting de eleitores. Porém, isso deveria ser feito principalmente no Facebook.

Parece que o Google ouviu os argumentos do professor. Será que Mark Zuckerberg vai fazer o mesmo em breve?

Links relacionados:

RD lança nova edição do Guia do Email Marketing

Se você costumar ler no nosso blog, provavelmente se interessa por Email Marketing, certo? Então, temos um eBook super atualizado sobre o assunto. Com ele, você vai entender como diferentes tipos de email podem alcançar diferentes objetivos para sua empresa.

O Guia do Email Marketing é totalmente gratuito! Ele traz um total de 27 boas práticas para você criar campanhas eficientes. Assim, seu negócio vai poder fortalecer o relacionamento com os clientes e, ainda, gerar mais vendas em 2020. Preencha o form e acesse agora!

Marcadores:

Deixe seu comentário