Blog de Marketing Digital de Resultados

LinkedIn Stories: rede profissional começa a testar ferramenta

Por enquanto, os Stories do LinkedIn estão disponíveis apenas para estudantes universitários americanos, mas indicam o interesse da rede social em se aproximar dos jovens

Em vez de ler, que tal ouvir a notícia? Experimente no player abaixo:

 

 

Você sempre quis que existisse um LinkedIn Stories? Não? Bom, pelo jeito muitas pessoas querem e, em breve, terão o desejo atendido! A maior rede social profissional do mundo começou a testar a ferramenta com estudantes universitários americanos.

Esses stories são, então, agregados por instituição de ensino, em algo chamado “Student Voices” no topo do feed. A informação é do TechCrunch, e foi confirmada por Isha Patel, gerente de produto do LinkedIn.

“Ter esses vídeos em seus perfis podem ajudar os estudantes a desenvolverem sua rede de contatos, prepará-los para a vida depois da formatura e ajudar potenciais empregadores a saberem mais sobre eles”, disse Patel.

eBook: Como vender mais no LinkedIn

Aprenda a descobrir potenciais clientes, influenciar decisões e superar suas metas de vendas por meio desta rede social

LinkedIn Stories foca nos jovens

A novidade pode ser interpretada como uma tentativa de aproximação do LinkedIn com os jovens. O sucesso do SnapChat levou o modelo a ser copiado pelo Instagram, Facebook e WhatsApp, entre outros, também em busca dessa audiência.

linkedin stories

Uma diferença interessante é que, inicialmente, o LinkedIn Stories não terá fotos, apenas vídeos. Além disso, os posts ficarão disponíveis por mais tempo: uma semana na “playlist” da universidade e indefinidamente no perfil do estudante.

O SnapChat, porém, foi concebido exatamente para o envio entre adolescentes de fotos que sumiam logo depois de visualizadas. Os prazos foram aumentando até, no máximo, 24 horas – no Instagram é possível criar álbuns pessoais permanentes de Stories.

O LinkedIn, portanto, tem o crédito de estar colocando um pouco de originalidade no modelo. Por outro lado, como aponta o TechCrunch, isso pode confundir os jovens, ou mesmo gerar Stories “produzidos”, ou seja, focados em agradar recrutadores.

Guerra das redes sociais

O teste do LinkedIn Stories vem na esteira de um crescimento da batalha entre as redes sociais. Está todo mundo meio que entrando no “business” do outro.

O Facebook, por exemplo, está tentando driblar o envelhecimento de seu usuário médio apostando, justamente, nos Stories. A empresa de Mark Zuckerberg prevê, inclusive, que os posts nesse formato superarão os feitos no feed principal já em 2019.

Além disso, o Facebook também lançou ferramentas voltadas para anúncios de vagas de empregos. Isso sem falar nas repetidas denúncias ligadas à eleição presidencial de 2016 nos Estados Unidos.

Há também o foco generalizado das gigantes de social em vídeo, com o lançamento do Instagram TV, por exemplo. E, para completar, olha só o que diz a Clara Freitas, analista de Social Media da Resultados Digitais:

“Ao anunciar uma feature exclusiva para que os universitários se conectem academicamente com outros em um sentido de comunidade, o LinkedIn mescla o conceito do Snapchat com o objetivo inicial do Facebook, lá em 2004. Ele nasceu, justamente, como um espaço de discussão universitária nos EUA e depois foi liberado para o resto do mundo”

Interessante, não? Bom, enquanto o LinkedIn Stories não chega ao Brasil, baixe o eBook Como vender mais no LinkedIn! Basta preencher os dados abaixo para ter acesso gratuitamente.

eBook: Como vender mais no LinkedIn

Aprenda a descobrir potenciais clientes, influenciar decisões e superar suas metas de vendas por meio desta rede social

Marcadores:

Deixe seu comentário