Blog de Marketing Digital de Resultados

Notícias da Semana: YouTube encerra live de mais de 1 ano por engano

A transmissão “lofi hip hop radio - beats to relax/study to”, conhecida pela imagem fixada da Study Girl, ficou cerca de 1 ano e meio no ar

O que faz com que você se sinta bem na internet? Esqueça, por um momento, as leituras, cursos e podcasts focados no lado profissional. Pense naquilo que você realmente curte, em algo na web que lhe traz, recorrentemente, sentimentos positivos. Pode ser uma playlist, um filme ou um blog. Agora pense: como você se sentiria se isso sumisse?

ron burgundy

A principal história que contamos nesta semana é de um sumiço que, embora tenha durado muito pouco, mobilizou muita gente na internet. Quem sabe um dia, caso a nossa newsletter deixe de ser enviada, nossos assinantes também se mobilizem para salvá-la? O quê? Você ainda não assina? É só preencher os dados abaixo e, depois, continuar lendo o post.

YouTube encerra live de mais de 1 ano por engano

Vivemos a época da efemeridade. Podemos ter certeza da presença de poucas coisas em relação à semana que vem, ou mesmo o amanhã. Por isso, as pessoas têm cada vez mais abraçado a segurança e a solidez ao menor sinal de que elas existem. Nesta semana, um desses refúgios foi subitamente interrompido por causa de um equívoco.

A live “lofi hip hop radio – beats to relax/study to” era simples e, talvez até por isso, muito popular. Ela continha uma animação em loop de uma estudante – a Study Girl – escrevendo em seu caderno ao lado de um gato, ao som de uma playlist que, como entrega o próprio nome, oferecia canções com batidas em ritmo lento, ideais para relaxar ou estudar.

study girl

Além da qualidade musical e da estética etérea, o que destacava a “lofi hip hop radio – beats to relax/study to” era o sentido de permanência. A playlist estava no ar, ao vivo, desde 2018, totalizando 548 dias ininterruptos. Já eram mais de 13 mil horas de músicas agradáveis e, principalmente, da certeza de seus fãs de que ela estaria ali para eles curtirem.

E, do nada, as batidas pararam.

O canal em que a live era transmitida, ChilledCow, foi suspenso pelo YouTube. Seu dono, um garoto francês chamado Dimitri, conclamou sua comunidade de seguidores a protestar. Logo, o YouTube respondeu via Twitter, admitindo que havia cometido um erro. A gigante dos vídeos ainda prometeu aprimorar seus procedimentos, para evitar outro equívoco.

Cadê a Study Girl?

O ChilledCow ficou menos de um dia fora do ar, mas o sentido de continuidade estava afetado – para sempre. A contagem da live parou nas 13 mil horas, após 548 dias. Por algumas horas, a Study Girl não pôde ser encontrada por seus fãs. Ainda não se sabe ao certo por que, mas é provável que tenha havido alguma confusão com direitos autorais.

Dimitri não desistiu. Já iniciou uma nova live, com o mesmo nome, e arquivou a anterior sob o título “lofi hip hop radio – beats to relax/study to [2018]”. Sim, quando todos falávamos que 2019 foi um ano difícil de atravessar, a Study Girl perseverou. Em 2020, porém, ela parou. Talvez tenha finalmente ido fazer a prova para a qual estudava, e agora voltou.

A internet, no fim das contas, deu mais uma demonstração de que pode unir as pessoas sob um forte sentimento de comunidade. É difícil mesmo brigar ou se irritar com as batidas leves e agradáveis selecionadas pelo ChilledCow. Ouça abaixo.

Links relacionados:

LinkedIn Stories em teste

O que você acha da ideia de ver alguns LinkedIn Stories? O que você compartilharia no seu perfil, no formato de vídeos curtos e imagens temporárias? Se você usa a rede social profissional, é bom ir pensando no assunto. O diretor de Produto do LinkedIn, Pete Davies, divulgou a novidade em um post em sua conta pessoal.

Há pouco mais de 1 ano, chegou a ser divulgado que o LinkedIn Stories estava para ser lançado, mas apenas com estudantes de algumas universidades americanas. O post de Pete Davies não faz nenhuma menção a isso. É seguro presumir, então, que a ideia não foi para frente naquele formato.

Por outro lado, o texto faz uma colocação que remete aos jovens. Olha só:

Também descobrimos que há uma geração inteira crescendo com o Stories como forma de falar; eles se sentem mais à vontade para iniciar conversas com um formato efêmero em tela cheia do que postar atualizações, e preferem compartilhar conteúdo que funciona como um momento no tempo do que como um item de um feed.

Davies diz que os LinkedIn Stories já estão sendo testados internamente, provavelmente com os próprios funcionários da plataforma. Ele não informou uma data para o rollout da ferramenta para o público em geral, mas parece que dessa vez a novidade vai sair mesmo!

Links relacionados:

Google lança ferramenta com dados de GIFs

Nosso blogpost semanal de notícias costuma ter GIFs para ilustrar as histórias que contamos. Eles são ótimos para conduzir quem lê, dando um respiro no texto ao mesmo tempo em que introduz um pouco de humor. É importante, porém, que a animaçãozinha esteja dentro do contexto, e que seja reconhecida facilmente.

O Google decidiu dar uma forcinha para quem usa os GIFs como elemento narrativo, ou mesmo para quem quer usá-los para se fazer entender melhor em chats e aplicativos de mensagens, por exemplo. Uma ferramenta de visualização de dados do Tenor, a busca do Google para GIFs e stickers, foi lançada nessa semana.

Com ela você fica sabendo que Lionel Messi é a celebridade mais utilizada para expressar uma celebração. Por outro lado, Michael Scott, o querido personagem de Steve Carrel em The Office, é usado praticamente em porcentagens iguais para risadas e choro. A brincadeira é bem divertida, dê uma olhada como funciona no GIF abaixo:

ferramenta de gifs do google

Não encontrei nenhuma celebridade brasileira na ferramenta, como a cantora Gretchen ou a atriz Renata Sorrah interpretando a Nazaré confusa, mesmo esta última tendo virado um meme mundialmente conhecido. No entanto, estão lá praticamente todos os personagens do desenho Bob Esponja, além do comediante Will Ferrell, que ilustra este post.

Links relacionados:

Facebook cancela a F8 por causa do coronavírus

O coronavírus já matou pouco mais de 2,8 mil pessoas, em um universo de 83 mil infectados. Muita gente está compreensivelmente assustada e tomando precauções, levando ao cancelamento de alguns eventos pelo mundo. O mais recente foi a conferência anual de desenvolvedores do Facebook, a F8.

A F8 costuma trazer as principais novidades do Facebook. Foi nela que, em 2019, Mark Zuckerberg anunciou a mudança de foco da empresa para a comunicação privada, por exemplo. Em 2020, pode ser que ainda tenhamos apresentações e lançamentos, mas não haverá nada com plateias presenciais.

A F8 2020 estava marcada para San Jose, na Califórnia, cujo governador, Gavin Newsom, declarou-se preocupado com as medidas de contenção disponíveis, classificadas como “inadequadas”. Mais de 8 mil pessoas estão sendo monitoradas para o coronavírus no estado, que é a casa das principais empresas de tecnologia do mundo.

Caso você queira se informar mais sobre a doença e como se prevenir, procure sites confiáveis e evite seguir e reenviar textos de WhatsApp e congêneres. Uma boa opção é o site especial da Organização Mundial de Saúde. Ouça também o episódio do podcast Café da Manhã com o médico Drauzio Varela, sobre a situação de momento do Brasil.

Links relacionados:

RD promove a live “Mulheres que Inspiram: Gestão, Tecnologia e Inclusão”

O Dia da Mulher, 8 de março, cai em um domingo neste ano. Por isso, vamos adiantar a celebração para a próxima sexta-feira, dia 6, com uma live a partir das 14h. Vamos conversar com mulheres que são referência em gestão, tecnologia e inclusão no Brasil.

Entre as convidadas que participam ao vivo, estão Suelen Marcolino (LinkedIn), Tatiana Sendin (GymPass), Danielle Andrade (DB1 Group) e Liliane Ferrari (especialista em Mídias Sociais). É tudo online e gratuito, destacando a trajetória de grandes mulheres do mercado.

Para assistir, basta preencher o formulário abaixo!

Mulheres que Inspiram: Gestão, Tecnologia e Inclusão

Venha celebrar o Dia da Mulher com a gente. A live surgiu com a ideia de homenagear e de aprender com a trajetória de grandes mulheres do mercado atual.

Marcadores:

Deixe seu comentário