#Hostel: Márcio Ballas dá 5 dicas de como se preparar para qualquer tipo de apresentação

Aprenda a fazer uma apresentação memorável e a lidar com problemas de percurso com um dos mestres do improviso no Brasil.


Depois de uma aula de Marketing Digital e Vendas com o co-fundador da RD Station, André Siqueira, o terceiro dia do Hostel by RD Summit, edição online do maior evento de Marketing e Vendas da América Latina, segue inspirando e instigando seus participantes.

O segundo keynote dessa tarde ficou por conta do Mestre de Cerimônias do evento, que também é ator, apresentador de TV e um improvisador nato, Marcio Ballas. Quem o conhece (e até quem não o conhece) sabe do poder de improviso que ele possui e de como Ballas é mestre em sair por cima de qualquer situação. E foi sobre essa técnica de improviso que pudemos aprender um pouco mais.

Quem trabalha com Marketing e Vendas sabe o quão importante é você ter um jogo de cintura para apresentações de projetos e reuniões. Alguma coisa pode dar errado. Ou melhor, segundo Ballas, “alguma coisa VAI dar errado”. Para não travar e conseguir lidar com os problemas que fogem ao seu controle, ele trouxe 5 dicas muito importantes para você aplicar em qualquer tipo de apresentação.

Quer saber quais foram? Então continue a leitura!

marcio-ballas-hostel

>> Leia a cobertura completa com todos os posts sobre o Hostel by RD Summit 2020

“Improviso não é um dom. No começo eu era ruim.”

Marcio Ballas começou compartilhando com o público que, sempre após alguma de suas apresentações, recebe elogios das pessoas falando sobre como elas nunca conseguiriam fazer o que ele faz. Que aquilo é um dom.

Ele faz questão de deixar claro que está longe de ser isso. Ballas estuda improviso há mais de 20 anos. É um aprendizado constante, não é um dom. Até porque, em suas palavras, no começo ele era ruim nisso. Foi o aprendizado e a preparação que o fizeram chegar nesse nível de profissionalismo.

Antes de partir para as dicas, ele contou um pouco da sua história de vida e disse que, em uma uma viagem pelos campos de refugiados em Kosovo, com o grupo de Palhaços sem Fronteiras, ele aprendeu de que é possível criar em qualquer lugar e em qualquer situação. E, nessas 5 dicas, ele compartilha um pouco desse aprendizado.

5 dicas para se preparar (e arrasar) nas apresentações:

Dica 1: A apresentação começa antes da apresentação

A primeira dica de Ballas é de que você precisa pensar na sua apresentação como um espetáculo, não importa que tipo de apresentação seja.

Pense no figurino: qual roupa você vai usar no dia? Quais adereços? Como você quer que as pessoas te vejam? Mais formal? Mais informal? 

Pense no cenário: como as pessoas vão te ver? Você está em uma reunião online? Então cuidado para não deixar uma porta ou um móvel velho aparecendo de fundo.

Pense na iluminação: é difícil se conectar com alguém se você não consegue ver. Evite ficar contra a luz em reuniões online, por exemplo. Garanta que as pessoas irão ver seu rosto, suas expressões.

Pense na internet: essa é mais um lembrete! Não se esqueça de conectar o cabo de rede em reuniões importantes. Ninguém gosta da sensação de não entender a pessoa, com um vídeo travando.

Dica 2: Os primeiros 15 segundos são fundamentais

Nessa segunda dica, Márcio Ballas nos conta de que temos apenas 15 segundos para conectar com as pessoas. Segundo ele, a plateia compra ou não compra você logo no começo, então é muito importante que pensar qual vai ser a sua primeira frase. E qual vai ser o seu primeiro impacto com o público.

Nos primeiros 15 segundos de sua apresentação, Marcio começou jogando confetes para o alto, dançando e fazendo brincadeiras com a audiência. Ele quis que sua apresentação fosse mais descontraída, então optou por esse caminho. Ah, muito importante lembrar que ele escolheu a descontração porque essa é sua personalidade.

Para ele, não adianta você querer começar uma palestra contando piadas se você não gosta de contar piadas. Seja você mesmo! As pessoas sabem dizer quando alguém está forçando alguma situação.

Dica 3: Mande no tempo para o tempo não mandar em você

A terceira dica é muito importante para você não se perder antes do final da apresentação. Se você sabe que terá 45 minutos para apresentar, por exemplo, a recomendação que Ballas dá é de que monte uma apresentação de 30 a 35 minutos.

Tenha tempo para repetir informações, para tirar dúvidas da plateia, para lidar com quaisquer problemas que possam acontecer e, principalmente, para respirar e apresentar com calma.

Dica 4: Improviso

marcio-ballas-hostel

Chegamos à penúltima dica e a maior especialidade de Ballas: o improviso. Segundo ele, improvisar não é sinônimo de gambiarra, não é fazer qualquer coisa e, muito menos, tentar pensar algo de última hora. Improviso é preparação.

Para Márcio Ballas, o improviso é jogar com o erro, é estar preparado para ele. E, para estar sempre preparado, ele diz que o “sim” é o elemento principal:

Diga sim para você – aceite como você é. Você vai criar como você é, não como outra pessoa que você viu improvisando. Faça uma preparação prévia e aceite que o que acontecer, aconteceu. O que foi dito, já foi dito. Siga em frente e aceite o que vier disso.

Diga sim para o lugar em que você está – às vezes o ambiente da sua apresentação não é o que você esperava. E está tudo bem. Aceite o que está fora do seu controle e lide bem com o cenário que está ao seu redor. Se as pessoas o  verem confortável, elas também irão se sentir assim.

Diga sim para o outro – você está em uma reunião e o seu cachorro começa a latir? Ao invés de ficar nervoso, você pode soltar algo como “Nossa, essa apresentação está boa para cachorro!”. Todo mundo está ouvindo o cachorro latir, não tem porque ficar aquele elefante no meio da sala. Passe naturalidade da situação, mesmo se isso acontecer com outras pessoas.

Uma dica preciosa que Ballas deixa para encerrar o tópico é: “algo vai dar errado na sua apresentação”. E ele não diz isso para desejar má sorte, mas sim para que você se prepare. Se algo de errado acontecer e você estiver preparado para aquilo, você vai saber como sair daquela situação mais naturalmente.

Dica 5: Tenha um Gran Finale

Assim como você precisa pensar nas suas primeiras palavras, é fundamental idealizar como você vai querer que as pessoas lembrem da sua apresentação. Qual será o seu último impacto? Como você quer que as pessoas lembrem de você?

Ballas comenta que expressões como “então é isso aí!”, “meu tempo terminou” e “é mais ou menos isso” devem ser evitadas e que devemos sempre lembrar que “o bom espetáculo começa quando termina.”


Gostou das dicas? Marcio Ballas compartilhou muitos outros aprendizados em sua apresentação, que ficará disponível para você rever quantas vezes quiser a partir do dia 07/12 na plataforma do Hostel by RD Summit. É só acessar a plataforma do evento.

Marcadores:

Deixe seu comentário

Comentários