Blog de Marketing Digital de Resultados

Marketing de Conteúdo responsável: em tempos de fake news, não faça “publicidade fake”

O Inbound Marketing é a melhor ferramenta para construir reputação e reforçar a sua marca na internet, respeitando as regras de cada mercado

Em vez de ler, que tal ouvir o post? Experimente no player abaixo:

 

 

A internet nos permite receber, diariamente, muito conteúdo. Ela permite, também, produzir conteúdo. Passamos de meros leitores ou agentes passivos da informação a reprodutores de mensagens, notícias e opiniões.

O ambiente das redes sociais pode ser visto como um grande mercado virtual, onde as pessoas se encontram, discutem assuntos diversos e fazem negócios. E é nesse ambiente online que muitas empresas e profissionais liberais enxergam a oportunidade de conquistar e fidelizar novos clientes. E como fazem isso? Por meio do Marketing de Conteúdo!

O profissional atrai a atenção do seu público-alvo produzindo conteúdos e materiais relevantes. Essa dinâmica de produzir conteúdo rico e disponibilizá-lo através de canais de comunicação como email, site e redes sociais cria um movimento inverso àquele que o marketing tradicional criou — o de ir atrás do cliente.

Nesse caso, são a empresa e o profissional liberal que serão encontrados pelo público-alvo. Essa estratégia de alimentar o futuro cliente de informações relevantes e fazer com que ele procure pela empresa é a essência do Inbound Marketing.

A internet é o ambiente em que o Inbound cresce a cada dia. Ele ajuda milhares de empresas e profissionais liberais a se destacarem no mercado com a estratégia de criar conteúdo rico. Mas também é na internet que proliferam as famosas fake news, notícias falsas que muitas vezes envolvem marcas e destroem reputações.

Nessa mesma onda de destruição surge a “publicidade fake”, que tem entre as vítimas os consumidores enganados por uma propaganda enganosa. A produção de conteúdo falso e o seu compartilhamento trouxeram à tona a importância de realizar um Marketing de Conteúdo responsável por parte de empresas, profissionais liberais e empresários.



eBook: 28 tipos de oferta para geração de Leads

Escrever um eBook não é a única forma de gerar Leads. Conheça quais são os outros tipos de ofertas que funcionam bem para transformar seus visitantes em oportunidades de negócio

Redes sociais e a publicidade fake

O  Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) é o órgão responsável em fiscalizar e julgar denúncias de publicidade enganosa e abusiva anunciada em qualquer veículo. De acordo com a instituição, em 2017 foram instaurados 300 processos éticos, sendo que 53,7% foram de anúncios veiculados na internet. Destes, 28% estavam nas redes sociais.

Esses números mostram que a rede social ainda é um canal frágil, que merece atenção na hora de pensar em campanhas publicitárias.

E não importa se a empresa é do segmento educação, engenharia, consultorias, software, indústria, varejo, imobiliárias, RH, turismo ou saúde; é preciso ter cuidado para não produzir propaganda enganosa nas redes sociais.

Quando orientamos os empresários a utilizarem o Inbound Marketing, estamos mostrando a ele uma metodologia para captação de novos clientes. Os Leads só irão converter e virar qualificados ou oportunidades se o conteúdo que eles produzem e divulgam na internet for relevante e verídico. Caso contrário, é “publicidade fake” e o consumidor mais cedo ou mais tarde vai perceber que foi enganado.

Segundo o investidor norte-americano Warren Buffett, “são necessários 20 anos para construir uma reputação e apenas cinco minutos para destruí-la”. Portanto, o ambiente virtual deve ser utilizado com responsabilidade, pois qualquer deslize pode ser catastrófico para a marca.

Inbound Marketing como solução contra a “publicidade fake” nas categorias profissionais

E os profissionais liberais que utilizam a rede social como vitrine e apostam na produção de conteúdo para construir reputação, também precisam respeitar as normas éticas. Muitas categorias como odontologia, medicina, nutrição, psicologia, advocacia, contabilidade, assistência social, publicidade etc. seguem normas rígidas quando o assunto é publicidade digital.

Fatos recentes noticiados na imprensa nacional mostraram que regras e limites da publicidade médica foram violados quando profissionais da área utilizaram de forma incorreta as redes sociais para construir autoridade.

Consequentemente, pacientes se tornaram vítimas de uma publicidade fake por terem acreditado em promessas de tratamentos e em postagens que na verdade feriam o Código de Ética da categoria.

Você sabia que o médico pode sofrer sanções por mostrar fotos nas redes sociais de antes e depois de um tratamento médico? Essa ação é vetada pelo Código de Ética da categoria.

Então como deve ser a publicidade médica? A produção de conteúdo rico é a solução para evitar problemas com os órgãos fiscalizadores. Mais uma vez, é importante realizar um Marketing de Conteúdo responsável, ou seja, sem ferir a norma vigente da categoria.

Algumas ações que você pode fazer:

  • Produzir textos informativos sobre tratamentos;
  • Publicar artigos científicos sobre sua especialidade;
  • Não utilizar as rede sociais para autopromoção.

Na advocacia também é preciso seguir uma norma que permite apenas a publicidade informativa. E o cerco está se fechando para os profissionais que tentam utilizar publicidade fake para conseguir novos clientes.

Você sabia que em Pernambuco os advogados não podem realizar mídia paga no Facebook? Que em São Paulo está proibido colocar link do Whatsapp nos sites de escritórios de advocacia para realizar consultas jurídicas?

Então, como realizar uma publicidade sem ferir o Código de Ética? Com a estratégia de  Inbound Marketing. Construir uma imagem de especialista leva tempo e o Marketing de Conteúdo é a única forma de evitar a publicidade sensacionalista nas rede sociais.

Mídia social não é responsável por chancelar o profissional. Quem chancela são os Conselhos e as entidades de classe. As redes sociais são canais de comunicação onde você captura a audiência e inicia um relacionamento nutrindo o público-alvo de informação verídica e material rico.

Conclusão

Sendo assim, todos os setores precisam usar o bom senso e, principalmente, não enganar o consumidor. Afinal, o uso da publicidade fake no ambiente digital pode destruir a reputação do seu negócio.

Você pode usar diversas formas eficientes (e legais) de prospectar clientes, dependendo do seu mercado. Encontre algumas no eBook 28 tipos de oferta para geração de Leads! Basta preencher os dados abaixo para receber o material gratuitamente.



eBook: 28 tipos de oferta para geração de Leads

Escrever um eBook não é a única forma de gerar Leads. Conheça quais são os outros tipos de ofertas que funcionam bem para transformar seus visitantes em oportunidades de negócio

Marcadores:

Deixe seu comentário