Blog de Marketing Digital de Resultados

O que a maternidade me ensinou sobre fluxos de nutrição

Relações e empatia: exercícios da maternidade que trazem vida ao Inbound Marketing

Depois que me tornei mãe fiquei mais crítica, menos tolerante a coisas que não me acrescentam e definitivamente o tempo nunca foi algo tão precioso.

Tenho certeza de que essas características não são algo exclusivo. Hoje em dia todo mundo tem a cabeça cheia, a agenda explodindo de compromissos e zero tempo a perder.

Se você já leu meu post anterior, O que a Maternidade me ensinou sobre Inbound Marketing, sabe que adoro colocar no dia a dia alguns aprendizados que esse universo tão intenso me proporciona.

Pensando nisso, trouxe algumas dicas de como a maternidade me mostrou que é possível construir relações sólidas e saudáveis com a nossa base por meio de fluxos de nutrição.

O que será que temos hoje?

Assim que descobri que estava grávida, comecei a seguir blogs que traziam o que acontecia com o bebê semana a semana. Esperava ansiosamente para ler o que acontecia com o avanço da gravidez e ficava feliz toda vez que recebia um novo email sobre o assunto.

Já parou para pensar que o mesmo pode acontecer com seu conteúdo? Dependendo do seu negócio, não importa se você envia um email todos os dias, uma vez por semana ou uma vez por mês. A qualidade do seu conteúdo e a relevância é o que vai ser determinante para você manter uma base saudável. Se o seu conteúdo atende esses dois requisitos, não importa a frequência dos envios, você terá um público fiel e atento ao que você proporciona.

Pico de crescimento e salto de desenvolvimento

Se você não tem filhos, não vai entender nada do título acima, mas se você já vivenciou isso na prática, sabe o quanto isso influencia não só no bebê, mas na rotina, no sono, na casa, no humor, enfim… tudo.

Depois que o bebê nasce ele passa por períodos de  “Picos de Crescimento e Saltos de Desenvolvimento”, e também aquelas viradas mais conhecidas e tão importantes nas nossas vidas: o nascimento dos dentes, a introdução alimentar, começar a engatinhar, andar, falar, desfralde e vai até o infinito.

E qual a relação disso com minha comunicação?

O seu Lead também tem fases dentro do seu funil de vendas. Se relacionar com ele de acordo com esse momento aproxima e constrói autoridade.

Com esse relacionamento, você passa a ser reconhecido por entender as dores e responder as suas dúvidas mais frequentes. Como consequência, as soluções propostas por você serão levadas em consideração, pois já existe um relacionamento estabelecido entre você e o Lead.

Caminhando para o desfralde

Estou caminhando para o desfralde do meu filho e em breve estarei livre da minha fase de buscas constantes por promoções de fraldas.

Assim como essa etapa chegará ao fim para mim, o seu cliente tem um tempo de vida dentro do seu negócio.

Em muitos casos, o início, meio e fim de uma jornada é mais claro do que em outros. Mas a importância de conhecermos com profundidade a relação dos leads nessa jornada pode nos auxiliar a trabalhar com previsibilidade, o que ajuda a mensurar resultados, entender as curvas de tendência e identificar pontos de oportunidades e gargalos na comunicação. Criar um planejamento com base nessa jornada é trabalhar com maturidade na comunicação com a sua base.

Se você tem alguma dúvida de como fazer para se relacionar com o Lead em cada etapa da jornada, o Gerador da Jornada de Compra pode te ajudar.

gerador de jornada de compra

Passa tão rápido

A cada nova fase do meu filho, eu sinto que vou explodir de felicidade e amor. Passado algum tempo, quando olho as fotos, sinto saudades de cada história vivida.

Essas lembranças fazem parte da nossa vida em todos os sentidos. Se reconhecermos que nossos produtos, serviços, atividades fazem parte de um ciclo que tem previsão e possibilidade de um encerramento, por que não tratar o Lead com empatia?

Se for o caso, respeite o final deste ciclo. Isso significa não enviar emails para Leads que pediram descadastro, “frios” e desengajados. Fortaleça a sua imagem como referência de uma época muito significativa. Além disso, essa experiência ainda pode trazer novos clientes indicados por aqueles que tiveram uma boa relação com você.

Relações comerciais são feita entre pessoas

Sempre que bater aquela dúvida se o conteúdo está adequado ou se a frequência atende à expectativa do seu Lead, coloque-se no lugar dele. O exercício de empatia é um bom indicador das nossas relações. E se mesmo assim pintar aquela dúvida, pergunte para sua base sobre o que eles gostariam de saber mais ou faça uma pesquisa com alguns Leads sobre quais assuntos eles se interessam e que tenham relação com seu negócio, mensure os resultados de engajamento e interações.

Manter uma base de Leads saudáveis, bem segmentada e aquecida é a chave para resultados mais sólidos e duradouros.

Se colocar no lugar do outro é um exercício que pode levar algum tempo para ser aprimorado, deixo aqui um Mapa de Empatia como exercício sobre como você pode abordar seu Lead de maneira adequada.



Baixe aqui um Template de Mapa da Empatia

O mapa da empatia é um recurso que serve para desenhar o perfil do seu cliente ideal com base nos sentimentos dele. Baixe o template e crie o seu!

A maternidade me ensinou a olhar para um pequenino de 2 aninhos antes de tomar qualquer decisão. Depois que comecei a observar as coisas por este ângulo, percebi que as relações estabelecidas com empatia tendem a ser mais ricas, prósperas e verdadeiras.

Nada como o amor de mãe para nos ensinar todos os dias.

Feliz Dia das Mães!

Marcadores:

Deixe seu comentário