Blog de Marketing Digital de Resultados

O que significa cada uma das métricas principais do Google Analytics

Neste post, vamos explicar o significado de cada uma das métricas mais básicas do Google Analytics e o que se pode concluir ao analisá-las.

Quando se trata de Web Analytics, a primeira ferramenta que vem à cabeça de muitas pessoas é o Google Analytics. Além de ser o serviço de análise mais utilizado no mundo, é bastante completo em termos de informações e fornece dados bem profundos, seja qual for a necessidade.

Apesar disso, para quem é iniciante no assunto e ainda tem pouca familiaridade com a ferramenta, muitas das métricas trazidas pelo Google Analytics não são de simples compreensão.

Neste post, vamos explicar o significado de cada uma das métricas mais básicas do Google Analytics e o que se pode concluir ao analisá-las.

eBook “Web Analytics na prática”

Como mensurar seus esforços em Marketing Digital e identificar as principais oportunidades de melhorias

Visitas e Visitantes

Visitas e visitantes são dois termos que facilmente se confundem. Até os mais experientes em métricas já se pegaram com dúvidas sobre o assunto.

Número de Visitantes (ou Visitantes Únicos) é a quantidade de pessoas que visitaram o site, independente da quantidade de vezes que o fez.

Número de visitas mostra quantas vezes o site foi acessado, sem levar em consideração a quantidade de pessoas.

Por exemplo, se um mesmo visitante acessar o site três vezes durante o dia, o Google Analytics irá computar 1 visitante e 3 visitas.

Essas métricas são importantes de serem acompanhadas pois refletem diretamente a audiência que o site ou blog de sua empresa possui. Por exemplo, um site que mantém sempre estável o número de visitantes e visitas pode mostrar que não está atraindo novos visitantes, ou que as pessoas que acessam o site são sempre as mesmas.

Visualizações de página

Visualizações de página, ou Pageviews, diz quantas páginas do site foram visitadas. Por si só, essa não passa de uma métrica de vaidade.

Por exemplo, possuir 50.000 pageviews e 100 visitantes no site, é completamente diferente de possuir 50.000 pageviews e 50.000 visitantes. Ambos os casos são extremos e diferentes, e demandam ações específicas de melhoria.

Uma métrica que é derivada das visualizações de páginas e que traz informações mais relevantes em relação ao comportamento dos visitantes do site é o Páginas/Visita. É um número que mostra a média de páginas visualizadas por cada visita que o site obteve.

É difícil dizer qual é um número bom, pois varia para cada tipo de negócio e objetivo que se tem com o site. Nesse caso, vale a pena analisar se, para determinada quantidade de páginas/visita a taxa de conversão do site está a contento. Se não estiver, vale a pena otimizar o fluxo para os visitantes realizarem mais conversões ao navegarem pelo site.

Taxa de Rejeição (Bounce Rate) e Taxa de Saída

Taxa de rejeição mostra a porcentagem de pessoas que acessam apenas uma página do site de sua empresa e não continuam a navegação para uma segunda página.

Aqui no blog, em um post anterior, nós explicamos mais a fundo o que significa a taxa de rejeição e como otimizá-la.

Em suma, a taxa de rejeição não deve ser olhada de forma bruta, para todo o site, e sim para cada uma das fontes de tráfego e também a taxa de rejeição de cada umas das páginas mais importantes, como as Landing Pages, páginas de venda de produtos e serviços, entre outros.

A taxa de saída, por sua vez, mostra a porcentagem de visitantes que estavam em determinada página e saíram do site. Contudo, ao contrário da taxa de rejeição, a taxa de saída não leva em consideração se é, ou não, a primeira página do site visualizada por um visitante.

Sendo assim, cada umas das páginas mais importantes do site deve ter a taxa de saída analisada de forma avulsa, para assim poder pensar em otimizações.

Porcentagem de novas visitas

A porcentagem de novas visitas mostra quantos dos visitantes de determinado período estão visitando o site pela primeira vez.

Para analisar essa métrica, vale o bom senso: uma taxa muito baixa significa que a retenção do site está boa, porém não tem atraído novos visitantes; já uma taxa muito alta significa que o site está atraindo bastante gente, porém essas pessoas acabam não retornando.

Aqui também vale uma observação importante: a identificação de visitantes novos e retornantes é feita através de um cookie, uma espécie de “carimbo”, feito no navegador do visitante na primeira vez em que ele acessa o site. Quando esse visitante retorna, o Google Analytics vê esse carimbo e sabe que aquela pessoa já esteve por ali antes. O que acontece é que esse cookie pode ser apagado manualmente, ou até mesmo desativado, e quando o visitante retorna, é contado como um novo visitante. Apesar de não ser algo tão comum, acontece, e por isso existe uma pequena margem de erro.

Origens de tráfego

Diversas análises podem ser feitas para cada fonte de tráfego. Por exemplo, a taxa de rejeição pode ser analisada tanto para as pessoas que chegam através do Google (tráfego orgânico), quanto para aqueles que acessam via links (tráfego de referência, ou referral).

relatório fontes de tráfego

Relatório do RD Station que mostra as visitas por fonte de tráfego.

Abaixo, uma breve explicação de cada uma das principais fontes:

  • Tráfego Direto: são as pessoas que acessam o site digitando o endereço no navegador, ou acessando através dos favoritos;
  • Links (outros sites): também chamados de tráfego de referência, ou referral. Mostra todos os sites de terceiros que levaram visitantes para seu site. Nesta lista, entram também as redes sociais, como o Facebook e o Twitter.
  • Busca Orgânica: mostra todas as palavras chave que trouxeram visitantes para o site de sua empresa através do Google e outros buscadores.
  • Campanhas (CPC): também conhecido como tráfego pago, são todas as palavras chave que trouxeram visitantes para seu site porém através dos anúncios do Google AdWords.

Marcadores:

Deixe seu comentário

Comentários

33 comentários

    1. Rinaldo

      Aproveitou e fez um spam de comentário.

  1. Arlaine Santos

    E no caso do WordPress que não aceita o Google Analytics, você teria alguma sugestão de como “descobrir” todos esses dados?
    http://www.lanecurls.com

    1. Allan Marques

      eu uso um plugin no wp

  2. nickjhonatam

    Esqueceu de falar do tempo de visitas.. como é calculado

  3. Wallace Vianna

    Exemplos dessas métricas dentro de ferramentas seria interessante até pra contextualizar as diferenças (de métricas e ferramentas).

  4. MundoTecnologia

    olá, estou com um dúvida, estou recebendo visitas de países fora do Brasil, porém, todas elas entram na página principal e saem logo em seguida. Não sei como posso resolver isso!

  5. Alexandra Melo

    Olá tenho um duvida talvez ignorante da minha parte mas só perguntando é que se sabe se tenho 200 mil visualizações mês quanto é o valor em K?

    1. Marisson Vespermann

      20 K. Cada um mil representa um K

  6. Leandro Pessoa

    Olá, como faço para saber de forma hierárquica as páginas com maior taxa de rejeição do meu site?

  7. Marco Taddeo

    Por que o gráfico de “New Visitors x Returning Visitor” apresenta uma % diferente do que se eu fizer o cálculo simplesmente dividindo “Novos Usuários / Usuários”?

  8. Sergio Timóteo

    Há pouca literatura sobre a taxa de entrada, talvez quase ninguém saiba.

  9. Paulo Henrique Silva Nogueira

    Eu gostaria de saber quanto cada artigo rendeu no dia, não o total do site, mas cada artigo separadamente. Alguém sabe me informar onde fica esse dado isso no Adsense?

    1. Flaubi Farias

      Fala, Paulo! Para isso você vai precisar integrar o Analytics com o Adsense. Fazendo a integração você vai ter os dados detalhados. O Google tem um tutorial que mostra como fazer isso: https://support.google.com/adsense/answer/6084409?hl=pt-BR

      Abraço!

  10. Daniel Silva

    Utilizei muito estes relatórios do Google Analytics.
    E Hoje Estou com o Meu Site na Segunda Pagina do Google.
    O Problema é que tenho poucas visitas na Segunda Pagina, será que isto é normal ?
    Será que a Segunda Página Realmente Tem poucas Visitas orgânicas para o meu site ?

    Se Alguém puder me ajudar neste Dilema, por favor responde, agradeço imensamente !

    1. Flaubi Farias

      Fala, Daniel. Algumas pesquisas mostram que +90% dos cliques acontecem na primeira página do Google. Estar na segunda página já é um avanço, mas é preciso mais para que seu site tenha bons resultados orgânicos.

      Temos um eBook completo sobre SEO: http://materiais.resultadosdigitais.com.br/guia-completo-seo. Acredito que essa leitura vai te ajudar a melhorar seus resultados. Abraços!

      1. Daniel da Silva

        Fraubi Farias, Valeu Mesmo Pela Dica e pelo E-book !
        Depois de um Mês sem te responder. Hoje Eu Estou Vendo que a Segunda Pagina do Google Realmente Fica com “Menos” de 10%, já que a Primeira Pagina toma os 90% e dependendo da Posição da Segunda Pagina as Visitas para o site não chegam a 1% !! Então, O Negócio é a Primeira Pagina Mesmo, não tem Jeito !! Valeuuu !!

  11. Ricardo Santos

    Muito bom!

  12. Mariana

    Excelente! Muito útil!

  13. Em Pixel

    Ajudou muito

  14. Sidney Machado Maciel

    conteudo da hora!

    ——————————————————————————————–
    Olá pessoal, descobri uma forma muito interessante de Ganhar Dinheiro na Internet postando anúncios no seu Facebook! Para maiores detalhes acesse: http://www.webgd.net/6190

  15. Douglas Martins

    Muito bom! Parabéns !

  16. mauro aguirre

    Muito claro e objetivo.Para mim que sou de outra área foi bastante esclarecedor.
    Fico Grato.

  17. SEO Arte Digital

    Didático, simples e objetivo.

  18. Kelly Zeferino

    O texto está ótimo, mas gostaria de acrescentar um comentário:

    Sobre a taxa de rejeição, eu acho que deve ser melhor analisado em cada caso. Podem haver sites que são acessados por rss, newsletter, ou mesmo sites cujo o objetivo é que o usuário encontre rapidamente o que precisa, ou seja, que tenha o mínimo de navegação.

    Ou seja, não há fórmula, tudo depende de cada caso.

    1. André Siqueira

      Oi Kelly,

      Eu concordo que a taxa de rejeição não indique de fato que o visitante está infeliz.

      Se alguém tem uma dúvida, pesquisa no Google e cai em um post que explica e resolve o problema de primeira, claro que a experiência é ótima o usuário está feliz.

      O ponto é que nós, como empresa, temos que pensar em conversão. Esse usuário pode estar feliz, mas não clicou no banner da minha oferta (eBook) e isso pra mim é um alerta. Toda ação de conversão (compra, preencher um formulário) exige ao menos um clique, que não aconteceu caso o usuário tenha dado bounce.

      Nesse sentido é que a métrica é importante.

      Abs

  19. Junior Moreira

    Muito bom e simples o texto

  20. Lucas Franco

    Oi Ricardo! Muito bom o texto.

    Conseguiu explicar de forma clara e sem termos técnicos.

    Só discordo um pouco sobre ‘métrica de vaidade’ pois muitos sites e portais tem sua renda vindo de publicidade paga por exibição e não por clique portanto quanto maior o número, melhor pra ele. O ganho por clique também é favorecido quando se tem muito pageview. Claro que não demonstra a qualidade do visitante.

    1. Ricardo Palma

      Obrigado, Lucas! Fico feliz que tenha gostado.

      Sobre as métricas da vaidade, realmente para alguns portais e sites elas são muito importantes, pois é o que eles vendem. Contudo, para a maioria das médias e pequenas empresas, que possuem um orçamento limitado, essas métricas não fazem muito sentido se analisadas sozinhas, pois não mostram o quanto suas ações de Marketing ajudaram nas vendas.

      Abraços!