Blog de Marketing Digital de Resultados

Como montar a equipe de Marketing da sua empresa

Veja o que é preciso para montar uma equipe de marketing realmente capacitada, e, mais importante, como fazer para continuar qualificando o time que você levou tempo para montar.

O sucesso de uma equipe de Marketing começa já na sua formação, com a escolha de profissionais competentes para ocupar posições estratégicas que terão impacto direto nos resultados conquistados.

Isso com certeza envolve muito trabalho e representa um desafio e tanto, mas também é o que diferencia equipes de alto nível daquelas que não saem da média.

O que é preciso para montar uma equipe de Marketing realmente capacitada? E mais importante, como fazer para continuar qualificando o time que você levou tempo para montar?

Veja tudo que você precisa saber para acertar nas escolhas e contar com os melhores profissionais do seu lado!

Guia de Gestão de Marketing: da geração de leads à conquista de brand lovers

Reunimos as principais estratégias seguidas por grandes líderes de marketing do mercado e mostramos como eles atingem seus resultados no fim do mês!

O que levar em conta antes de montar a equipe

Antes de começar a procurar por candidatos ou pensar nas descrições de vagas, é bom levar em conta alguns fatores importantes que ajudarão a definir a montagem da equipe.

Fazer essa consideração vai ajudar você a não apressar as coisas e evitar o erro de contratar gente demais antes da hora, o que poderia complicar o trabalho sem necessidade.

Veja 3 aspectos básicos aos quais você precisa dar atenção:

Tamanho da empresa

O tamanho da sua empresa é um fator determinante tanto para dimensionar a equipe quanto para definir o perfil dos candidatos que devem ser contratados.

Enquanto pequenos negócios precisarão de poucos profissionais com um perfil mais generalista, os famosos “coringas”, grandes empresas devem buscar equipes completas, com especialistas em suas respectivas áreas.

Desafios a vencer

Quais são os desafios de Marketing e Vendas que a sua empresa tem pela frente? Que dizer dos objetivos e metas traçados para o negócio no futuro?

Pensar nisso vai ajudar você a entender bem que tipo de pessoas precisará ter no seu time para alcançar o que foi estabelecido como alvo.

Aliás, vai saber também como mesclar diferentes personalidades e estilos de trabalho em busca da diversidade certa para montar um time diferenciado.

Quando vale a pena terceirizar?

Assim que sua empresa decide adotar uma estratégia de Marketing Digital, um dos questionamentos que surge é se deve estruturar um time internamente ou terceirizar os serviços. Ou ainda, misturar as duas opções. Isso vai depender do tamanho, área, orçamento e prioridades da sua empresa.

Existem vantagens e desvantagens em cada uma dessas escolhas. No caso de um time contratado, ele geralmente entende melhor o contexto da empresa e seus objetivos. Além disso, têm mais tempo para se dedicar de forma exclusiva e entregar resultados apenas para a própria empresa. Contudo, contratar colaboradores com experiência tende a ser mais caro e, caso eles tenham menos experiência, a curva de aprendizado é mais longa.

Por outro lado, um time terceirizado dá à sua empresa a liberdade de se focar em outros aspectos do negócio. Mas esses profissionais terceirizados também terão menos tempo para se dedicar ao seu projeto, já que provavelmente também atenderão outros clientes.

Para saber o que deve terceirizar ou não, vale a pena se perguntar:

  • Essa atividade toma muito tempo de um colaborador e poderia estar com outra pessoa ou empresa?
  • É uma atividade importante para a empresa a ponto de exigir a contratação de um especialista?

Com as respostas em mente, cabe à empresa avaliar o que é melhor para o negócio.

agências de mudança RD

Como contratar os membros do time

Contratar os membros do seu time será uma tarefa desafiadora, mas também revelará uma experiência muito positiva, à medida que as peças vão se encaixando até a formação estar completa.

Dê atenção a 5 passos a seguir para encontrar os candidatos ideais a cada vaga:

1. Identifique os principais desafios por setor

Já falamos sobre identificar os desafios do negócio como um todo, mas agora é a hora de pensar nas dificuldades específicas de cada posição.

Esse é o primeiro passo para definir com precisão qual é o tipo de pessoa ideal para a vaga e procurar por ela a fim de resolver os problemas que surgirão no dia a dia.

2. Forme um perfil ideal dos candidatos

Com base no que ficou definido ao pensar nos desafios de cada papel, você deve montar um perfil ideal dos candidatos que vai recrutar.

Ainda não é a hora de sair ativamente procurando por eles, mas isso já vai dar a você uma boa noção de como será a equipe final, com todos em suas respectivas áreas.

3. Conheça as posições que precisa preencher

Esta etapa é como se fosse o encaixe de um quebra-cabeças, mas vai muito além de associar as funções que precisa no seu time com os nomes das posições comuns no mercado.

A ideia é que você conheça muito bem cada vaga para a qual vai contratar e saiba selecionar os melhores para fazer parte da empresa.

4. Monte um processo de seleção adiantado

Em vez de começar o processo seletivo de qualquer jeito, sem direção definida, é muito melhor elaborar um processo de forma adiantada.

Assim, evitará emergências e dores de cabeça desnecessárias e passará uma imagem séria da empresa.

Isso vai também facilitar que apenas as pessoas mais qualificadas se candidatem à vaga e que o seu processo de avaliação seja mais eficiente, aumentando suas chances de acertar nas contratações.

5. Automatize parte do recrutamento

É claro que você não quer se isentar da responsabilidade de escolher os membros da sua equipe de marketing e muito menos ver alguém incapacitado atuando em uma função importante.

Mas isso não quer dizer que precise passar por todo o processo de forma manual. Para atrair os candidatos, há muitos sites de recrutamento úteis que podem ajudar.

Dependendo da vaga, também há ferramentas de teste que podem ser usadas para facilitar o seu trabalho de avaliação.

Como qualificar a sua equipe

Depois de fazer a contratação, o seu trabalho está terminado, não é mesmo? Nada disso! Quem trabalha com marketing sabe da importância de se qualificar.

Não é novidade que isso seja um requisito, mas como garantir que todos permaneçam atualizados com os padrões do mercado?

Depois de tomar as 4 ações abaixo, você conseguirá fazer isso.

1. Dê e receba feedback constantemente

O feedback é um ponto fundamental dentro de qualquer equipe, e tem de partir do líder. Por isso, não hesite em dar e receber esse retorno de cada pessoa no seu time.

Essa troca constante de informações só vai contribuir para o crescimento pessoal e profissional de todos e criará um ambiente mais forte para atingir os alvos propostos.

2. Promova a colaboração na empresa

Enquanto alguns líderes promovem um espírito de competição interna, acreditando que isso vai despertar a sede por resultados, a melhor saída é a colaboração.

Por meio dela, uns aprendem com os outros e adquirem habilidades que sozinhos não seriam capazes de conseguir.

Em outras palavras, um ambiente colaborativo fomenta a qualificação no dia a dia, apenas pela troca de ideias e experiências.

3. Invista em treinamento

Investir em treinamentos, certificações e eventos que se relacionem com os conceitos que a sua equipe precisa entender é sem dúvida uma das melhores formas de qualificar o seu time.

A oportunidade de aprender com referências da indústria a respeito de temas relevantes para o cotidiano da equipe vai fazer toda a diferença para manter o time no mais alto nível técnico.

Dois excelentes canais para certificar os seus colaboradores são a RD University e a Universidade Rock Content, que contam com cursos de áreas fundamentais do Marketing Digital.

4. Incentive a produção de conteúdo

Produzir conteúdo é outra forma incrível de aumentar a qualificação da equipe. Pense no que é preciso para produzir um post de blog, por exemplo.

Pesquisar referências sobre um assunto, organizar as ideias e comunicá-las de forma simples e objetiva, de modo que criem valor para os leitores, não é para qualquer um, não é mesmo?

Uma equipe que produz conteúdo de forma regular se torna mais completa para atacar os problemas de marketing da empresa com sucesso.

As novidades na gestão de Marketing

A chegada da internet trouxe complexidade à gestão de marketing. Hoje são muitos os canais que precisam ser trabalhados. Uma estratégia de Marketing Digital, por exemplo, requer um grande número de ferramentas e habilidades.

Além disso, os consumidores hoje querem se relacionar com a empresa em diversos canais, o que exige um atendimento mais personalizado. Por isso, os gestores de marketing precisam de uma visão do comportamento dos consumidores e de integração com a área de Vendas.

Esse profissional precisa preocupar-se com conteúdo, aquisição de clientes, encantamento e mais. Não é só gerar o Lead e repassá-lo para um vendedor.

As áreas de um time de Marketing

Determinar funções essenciais, como dissemos, é difícil porque varia de empresa para empresa. Mas é possível listar algumas atividades que são críticas para o funcionamento de uma área de marketing na atualidade.

Liderança

É difícil que uma área de marketing tenha sucesso sem um bom líder. Seja coordenador, gerente ou diretor, essa pessoa atua como um norte para a equipe. Por isso que, além da capacidade técnica, precisa engajar o time e ter identificação com a cultura da empresa, representando-a.

SEO

Ter um profissional de SEO é essencial também para o funcionamento de uma estratégia de marketing. Com perfil mais técnico, ele é responsável por desenvolver e executar estratégias para os sites serem relevantes nos mecanismos de buscas.

Conteúdo

Quem atua com conteúdo fica responsável por um dos principais meios de atração de Leads atualmente. A produção pode ser até terceirizada, mas é importante que alguém atue na edição e revisão dos conteúdos recebidos, adequando-os às necessidades da empresa.

Design

O designer é responsável atualmente não só pela parte criativa como também pelas técnicas de usabilidade. Sites precisam ser responsivos e amigáveis para que sua estratégia na internet seja bem-sucedida. Por isso um profissional especializado nessa área é fundamental.

Operações

Por fim, o responsável por operações é quem vai garantir o controle na execução das atividades, seguindo o planejamento. Ele também pode implementar ferramentas de Automação de Marketing, que deixem o restante do time livre para aquelas atividades mais estratégicas e menos repetitivas.

Os principais papéis para uma equipe de marketing

Quais são, afinal de contas, os principais papéis que uma equipe de marketing precisa para se sair bem e conseguir lucros para o negócio?

Como já vimos, dependendo do tamanho da empresa, o time de marketing pode ter poucos profissionais ou dezenas deles.

Por isso, analisamos abaixo apenas algumas das vagas que você talvez queira preencher na sua empresa:

Analista de SEO

O papel de um analista de SEO é acompanhar o progresso das estratégias de otimização da empresa e procurar por oportunidades de melhorias, o que envolve se manter atento às últimas novidades sobre o assunto.

Também deve garantir que o que ficou definido nesse sentido seja realmente colocado em prática. Para isso, precisa entender de métricas de SEO, colaborar com os times de conteúdo e desenvolvimento.

Analista de redes sociais

O analista de redes sociais, por sua vez, tem a missão de entender como anda a imagem da empresa nessas redes, bem como o engajamento dos seguidores e fãs com o conteúdo produzido.

Naturalmente, ele também deve liderar as melhorias realizadas nesse sentido, principalmente visando aumentar as conversões por meio desses canais.

Gerente de marketing de conteúdo

Ao gerente de Marketing de conteúdo cabe a responsabilidade de coordenar uma equipe de profissionais responsáveis por toda a produção de conteúdo e manutenção do blog: escritores, designers e outros.

Deve estar sempre atento aos objetivos da empresa  —  como gerar Leads e aumentar as vendas  — , e criar estratégias e processos que levem ao cumprimento destes.

Analista de desenvolvimento web

O analista de desenvolvimento web precisa manter o site e blog corporativo da empresa funcionando de forma impecável, bem como fazer manutenções e atualizações conforme houver necessidade.

Deve entender princípios avançados de design e desenvolvimento, além de colaborar com os times de conteúdo, redes sociais e outros a fim de criar boas experiências para o usuário.

Gerente/analista de otimização e conversões

Esse é o profissional responsável por gerenciar todos os testes de marketing e usá-los para aprimorar a taxa de conversões através do funil de vendas.

Landing Pages, formulários, botões de Call-to-Action e testes A/B são alguns dos conceitos que ele precisa entender muito bem para aumentar a geração de Leads e conversões destes em clientes.

Realmente, o processo de encontrar e recrutar profissionais talentosos para integrar a sua equipe de marketing requer muita proatividade e uma análise criteriosa dos candidatos. Mas, seguindo essas dicas você terá o que é preciso para fazer um ótimo trabalho e colher os frutos disso.

Como estruturar um time de Marketing Digital usando a metodologia da Máquina de Crescimento

Criar e manter um time de marketing estruturado é um dos primeiros – e mais importantes – requisitos para implementar uma estratégia de Marketing Digital. Mas, para isso, você precisa começar determinando o perfil de profissional ideal para o seu negócio. Quais são as experiências necessárias? Quais características, habilidades e conhecimentos desejáveis?

Com esse perfil definido, é hora de analisar os candidatos disponíveis: a partir daquilo que sua empresa precisa em relação ao profissional, elabore um teste que permita ao candidato mostrar se ele é a pessoa que você precisa.

Os conhecimentos necessários

Caso você decida manter um time interno, ou parte dele, precisará saber quais são as habilidades e características necessárias a um profissional de Marketing. Claro que um pouco disso depende da função que será assumida, mas em geral, é desejável que um profissional da área seja:

  • T-shaped: isso significa que ele deve ter uma base geral de Marketing Digital, mas deve ser também especialista em alguma área, como produção de conteúdo ou SEO;
  • Data-driven: o profissional deve justificar suas opiniões e escolhas por meio de dados, e não de “achismos”;
  • Diferenciado: entre os diferenciais de um bom profissional de Marketing Digital estão: dinamismo, curiosidade disposição para aprender e proatividade. Outros bons indicativos: certificações na área, boas referências anteriores etc.

No início, é difícil saber quantos profissionais serão necessários para colocar em prática sua estratégia de Marketing Digital. A verdade é que o time pode ser variável, pois vai depender do quanto você está disposto a investir.

Se sua empresa é pequena ou média, você pode começar com um colaborador com um perfil mais generalista, ou seja, que entenda de tudo um pouco. Conforme as demandas do marketing forem crescendo, você pode ir contratando profissionais cada vez mais qualificados para funções específicas.

Mas por qual profissional começar as contratações? Embora não haja uma única resposta certa, a Resultados Digitais possui uma metodologia, a Máquina de Crescimento, que serve como um guia para saber qual deve ser o tamanho da sua equipe de acordo com seu desenvolvimento e crescimento no Marketing Digital.

Como montar e aumentar a performance de um time tendo a Máquina de Crescimento como metodologia

A metodologia Máquina de Crescimento tem como objetivo ajudar as empresas a crescerem de maneira clara e previsível, seguindo um rumo de sucesso no Marketing Digital.

É dividida em 4 fases que indicam o grau de evolução da empresa no Inbound Marketing. Em cada fase, existem algumas etapas para implementar ou evoluir a estratégia de Marketing Digital, e também uma sugestão de como compor a equipe de Marketing e Vendas.

Para quem está iniciando, são direcionadas as fases 1 e 2 da metodologia, que veremos a seguir.

Fase 1: Prova de Canal

A fase 1 é o início de tudo. É quando a empresa ainda está aprendendo a usar o Inbound Marketing como ferramenta para aquisição de clientes, a gerar Leads, nutri-los e qualificá-los para venda.

Costuma ter entre 3 e 6 meses de duração. A equipe deve ter no mínimo 1 ou 2 pessoas em Marketing e Vendas: um dos colaboradores deve trabalhar no Marketing Digital, conhecendo ao menos os conceitos básicos, como Lead, blog, Email Marketing etc. O outro deve focar em vendas, trabalhando os Leads gerados a partir das ações de Inbound.

Nesta fase, sugere-se que os profissionais realizem cursos e consumam conteúdos mais gerais, que ajudem a aplicar a metodologia. É necessário, antes de tudo, entender a estratégia e como ela se aplica ao contexto da empresa. Pode ser uma boa ideia contar com uma consultoria para geração de Leads.

Fase 2: Modelo Replicável

A partir da fase 2, a empresa já começa a fazer mais vendas Inbound. Então, é momento de iniciar ações que gerem mais volume e previsibilidade na geração de Leads e vendas.

Para esta fase, serão necessários de 6 a 12 meses. A equipe deve ser formada por 2 a 5 profissionais. Um deve estar no Marketing, deve haver uma pessoa em meio período em pré-vendas (qualificação de Leads / meio de funil), um designer ou freelancer e vendedores. Todos devem conhecer técnicas básicas de Marketing Digital e entender a mecânica.

É hora de investir em cursos e conteúdos específicos, consultorias e até mesmo terceirização focados em solucionar os principais gargalos da equipe, como problema de escala na produção de conteúdo e compra de mídia.

Fase 3: Automatizando e escalando

Para quem já faz Marketing Digital, ou seja, já possui certa maturidade na estratégia, é o momento de automatizar e escalar o processo (Fase 3 da metodologia Máquina de Crescimento). Isso porque a operação já cresceu naturalmente até o ponto em que aparecem algumas dores.

O volume de Leads a serem qualificados fica grande demais para que isso seja feito manualmente, e o ritmo de crescimento orgânico diminui, parecendo estar próximo de um nível de saturação. Operacionalizar a comunicação, conteúdos e a gestão de Leads começa a se tornar difícil.

É nesse contexto que você deve aumentar sua equipe de marketing e vendas da seguinte maneira:

Nessa etapa, sua equipe já deve ser capaz de utilizar técnicas intermediárias de Marketing Digital e vendas, gerar mais volume de Leads recorrentes, trabalhar mídias pagas e elaborar uma jornada de compra bem desenhada para seu público-alvo.

Também é o momento de passar a utilizar fluxos de email automatizados (o que vai desafogar uma parte da equipe da produção manual) e ter automação de qualificação para vendas (Lead Scoring).

Fase 4: Otimizando

Quando sua empresa estiver rodando a todo vapor desta maneira, é hora de passar para a Fase 4 (Otimização). Aqui a empresa já tem uma operação fluida de alto volume, com boa penetração de mercado e já está em difícil continua ganhando volume. O foco agora é ganhar eficiência.

Nessa etapa, a preocupação está em usar dados e a inteligência para conseguir capitalizar melhor toda a estrutura e as ações que já estão sendo realizadas. Aqui, é altamente recomendável você criar uma estrutura de experimentos (growth hacking) para fazer melhorias contínuas nas mais diversas práticas de Marketing Digital disponíveis, sempre se baseando em números e análises avançadas.

Assim, a equipe já tem que estar um pouco mais robusta. É esperado que o time já tenha:

  • um CMO ou diretor de marketing;
  • 4 ou mais especialistas por temas técnicos;
  • 2 ou mais editores/produtores de conteúdo;
  • time de criativos com 3 ou mais pessoas (designers, editores de vídeo ou outros);
  • pelo menos 1 sales ops no time de vendas.

Nessa etapa, o time precisa estar capacitado para usar técnicas avançadas de marketing e vendas, fazer growth hacking, produzir conteúdo segmentado, possuir fluxo de emails para clientes, ter um processo de análise de eficiência de vendas que traz feedback ao marketing para atualizar Lead Scoring e metas.

Fase 5: Identificando gargalos

Outra maneira de avaliar se a estruturação do time está funcionando é analisar a operação e buscar por possíveis gargalos.

A produção de conteúdo está em dia? Todos os Leads qualificados passam pelo pré-vendas? Os vendedores estão conseguindo abordar todos os Leads que chegam a eles?

Para ajudar a identificar esses gargalos, você pode adotar estas dicas:

  • Tenha bem definida a capacidade de cada colaborador em termos de eficiência e tempo: você precisa saber qual é o potencial de produção de seus funcionários para saber o que e como cobrar deles;
  • Prepare colaboradores para assumirem a gestão: em uma empresa em crescimento, é comum termos contribuidores individuais se tornando gestores, sendo que muitos não tiveram experiências prévias em gestão. Por isso, alinhe expectativas, aumente as responsabilidades e acompanhe a evolução desse novo gestor;
  • Planeje a melhoria de estrutura e processos: verifique qual é a estrutura de determinada área hoje e se ela será escalável daqui a 6 meses para o crescimento planejado. Além disso, prepare-se para especializar as áreas, faça benchmarking e otimize os processos;
  • Garanta o alinhamento da cultura: tenha um código de cultura da empresa e garanta que os líderes sejam os embaixadores. E coloque em prática esses valores.

Como aumentar a performance de uma equipe de Marketing Digital

Uma vez montado o time de Marketing Digital, é comum que a empresa passe a enfrentar alguns problemas: por exemplo, o conhecimento dos membros não está completamente nivelado, gerando problemas no desenvolvimento.

Outro caso: você acaba contratando um profissional super competente e com grande potencial, mas com uma grande carência no quesito experiência. Enfim, podem ser diversas as situações e diversas as demandas por um aperfeiçoamento dos funcionários.

Por isso, é preciso investir na qualificação desses funcionários para que sejam construídos times com alto desempenho. Portanto, é interessante pensar em desenvolver as habilidades de cada colaborador e buscar alinhar os conhecimentos do time.

Abaixo, selecionamos algumas das tendências para aumento de performance e de que forma elas podem impactar positivamente uma equipe.

Ferramentas

Capacitar os colaboradores no uso de ferramentas se torna necessário quando as equipes de Marketing Digital vão se estruturando e é necessário aumentar a produtividade do grupo.

Há alguns casos em que aplicativos e/ou softwares podem ajudar a aumentar a performance de uma equipe. São eles:

Caso 1: Se um trabalho manual é feito de forma frequente

Quando se tem uma empresa pequena, é relativamente simples para o time de Marketing conseguir realizar as tarefas cotidianas manualmente.

A Resultados Digitais viveu isso na pele: até a segunda metade de 2013, a empresa convertia um número pequeno de Leads, então era fácil analisarmos aqueles que mostravam interesse na ferramenta. Quando ele era considerado qualificado, era encaminhado para a equipe de 2 vendedores para ser abordado.

Mas, em em cerca de um ano, a equipe de vendas aumentou de 2 para 21 vendedores, e a demanda por Leads prontos para a compra também cresceu. Assim, analisá-los individualmente se tornou muito mais complexo.

Contratar mais pessoas para fazer esses trabalho de classificação, no entanto,  seria muito caro e nada escalável. Por isso, foram adotadas algumas ferramentas para eliminar o trabalho manual e pouco escalável.

Soluções como a Automação de Marketing e o Lead Scoring  passaram a fazer parte do nosso processo de Inbound Marketing,  garantindo que a manutenção dos dados de Leads e disparos de materiais de comunicação e relacionamento acontecessem automaticamente.

Foram processos muito importantes de serem automatizados, pois garantiram que nossa equipe deixasse de se preocupar com tarefas simples e que demandavam muito tempo e voltassem a atenção às execuções que de fato nos geram resultados e dependem totalmente da capacidade estratégica dos RDoers (nossos colaboradores).

Outras ferramentas que podem ajudar a agilizar tarefas recorrentes são as planilhas e templates. Por exemplo, se seu time faz relatórios mensais, ter um template de relatório é uma forma simples acelerar essa tarefa. O colaborador só terá que preencher o template com os dados atualizados e adaptar algumas informações conforme necessário.

Já as planilhas podem ajudar na realização de cálculos, evitando que o responsável faça tudo de forma manual e minimizando a possibilidade de erros.

Caso 2: Um processo depende de pessoas de fora do time / terceirização

Outro exemplo em que pode-se usar ferramentas é quando uma parte do processo depende de pessoas de fora da equipe – trabalho terceirizado, alocado em uma outra unidade da empresa ou home office. Há casos de empresas que trabalham com Marketing Digital e que terceirizam ou executam à distância parte dos projetos, como a criação de Landing Pages ou templates de email.

Isso tem um custo financeiro para a empresa e também pode criar situações em que a performance e agilidade da produção são comprometidas. Forças externas podem acarretar em atrasos, retrabalhos por desalinhamento com a proposta, troca de colaboradores, etc.

Então, é mais fácil que os colaboradores da empresa possam cumprir essas tarefas. É possível usar ferramentas para isso, contanto que não sejam muito complexas e não exijam habilidades avançadas que os colaboradores não têm.

Um exemplo é o RD Station Marketing, que possui recursos intuitivos para a criação de Landing Pages e e-mails de forma simples e ágil, além da Automação de Marketing e Lead Scoring citadas anteriormente.

Se investir em ferramentas, capacite os colaboradores para utilizá-las

É possível adotar ferramentas para ganhar agilidade nos processos e reduzir custos, mas é preciso capacitar os colaboradores a utilizarem essas ferramentas. Felizmente, muitas delas oferecem maneiras de capacitar os usuários. Um caso é o próprio RD Station Marketing, que conta com uma certificação exclusiva na RD University e que ensina a utilizar todas as funcionalidades da ferramenta.

Assim, saber como lidar com a plataforma vai permitir que o usuário realize com mais rapidez tarefas que exigiriam a habilidade de outros profissionais e mais tempo e recursos da empresa.

trial rd station

Processos de trabalho e formas de gestão

Usar ferramentas é uma possibilidade de agilizar processos, mas isso pode não ser o bastante para aumentar a produtividade dos times de Marketing Digital. Por isso, às vezes é preciso investir em processos de trabalho e formas de gestão.

Abaixo, dois casos em que essas estratégias podem ser necessárias:

Caso 1: Quando há várias pessoas envolvidas em um mesmo processo

Uma equipe maior pode ter mais de uma pessoa trabalhando no mesmo projeto. Por isso, para criar uniformidade e alinhamento na execução de tarefas, é importante implementar processos.

Por exemplo: quando vamos produzir um conteúdo para geração de Leads, é necessário ter um processo para a produção deste material. Todas as pessoas que vão fazer parte do processo devem seguir etapas que possuem uma ordem lógica com princípio, meio e fim.

Cada etapa deve ser atribuída à pessoas específicas e ser dividida em atividades. Assim, cada pessoa entende quais são suas funções e fica mais simples detectar possíveis erros.

Esse processo também auxilia na “interface” entre as áreas, pois algumas vezes um projeto pode envolver mais de um time.

No caso do conteúdo para geração de Leads, trabalham a equipe de produção de conteúdo (escrevendo) e a de criação (diagramando). Assim, cada equipe tem um responsável, que recebe a demanda de tarefas dos outros times e a distribui aos membros da sua equipe, organizando o processo.

Outro exemplo: Alinhamento entre Marketing e Vendas

O alinhamento entre Marketing e Vendas é fundamental em uma equipe bem estruturada, mas é comum vermos times de Marketing e Vendas nos quais há diversos atritos.

Isso prejudica o desempenho das equipes e causa impacto nas metas de ambas. Assim, é necessário seguir alguns preceitos para garantir que não haja desalinhamento:

Caso 2: para não inflar a equipe de Marketing e garantir entregas

Processos de trabalho e formas de gestão servem para não inflar a equipe e garantir que todos entregarão o que é necessário.

Ao organizar as atividades nesse tipo de processo, fica mais fácil perceber quais são os profissionais necessários para realizar as tarefas que precisam ser cumpridas. Isso evita a contratação de pessoas que não estarão bem alinhadas aos projetos.

Dividindo os projetos em etapas e tarefas, você consegue acompanhar quem está realizando qual atividade, aumentando as chances de entrega, pois cada colaborador tem responsabilidade sobre suas atividades e é cobrado por elas.

Para estruturar esses processos e formas de gestão, recomendamos a adoção de metodologias ágeis, como o Kanban e o Scrum.

Treinamentos Internos

Treinamentos são formas eficazes de aumentar o desempenho e reter talentos dentro da sua equipe. Segundo a edição 2019 do Linkedin Learning Report, 94% dos entrevistados afirmam que ficariam mais tempo nas empresas que investissem em treinamentos e desenvolvimento. 48% afirmam ter encontrado propósito no desempenho de suas funções e 47% sentiram-se menos estressados.

Esses treinamentos surgem como uma forma de suprir a demanda de conhecimento do time e permitir que os aprendizados sejam aplicados no curto prazo.

É importante que o tema do treinamento seja aplicável a várias pessoas da equipe, e não apenas uma.

Cursos online e certificações

Certificações e cursos online podem ser uma boa pedida para quem quer se atualizar, para alinhar os conhecimentos dentro de uma equipe e capacitar profissionais com potencial mas com falta de bagagem. Além disso, podem auxiliar no processo de contratação.

A legislação brasileira estipula que cada cargo dentro de uma empresa possua um CBO (Cadastro Brasileiro de Ocupação), fazendo com que as funções tenham alguns pré-requisitos de formação que não podem ser ignorados. Portanto, diversas empresas têm exigido certificados de formação no processo de recrutamento.

Além de garantir que o candidato escolhido possua os conhecimentos básicos estipulados para o desempenho de sua função, as formações também evidenciam a proatividade na busca por novos conhecimentos.

Os cursos online também podem ser úteis quando for necessária uma divisão mais específica de tarefas dentro da equipe.

Por exemplo, uma parte do time fica responsável por processos mais focados em SEO; outra, pelas redes sociais; outra, por produção de conteúdo para determinadas etapas do funil de vendas, e assim por diante.

Existem diversas empresas que já produzem seus próprios cursos online ou que utilizam os conteúdos produzidos por outras empresas.

A RD University, por exemplo, oferece diversos cursos e certificações para quem quer estudar mais a fundo o Marketing Digital e ainda obter uma certificação no assunto.

Eventos

Os eventos corporativos têm crescido muito no Brasil nos últimos tempos. E, com esse crescimento, o marketing certamente não poderia ficar de fora.

O RD Summit, por exemplo, é o maior evento de Marketing Digital e vendas do país e conta com edições anuais extremamente reconhecidas.

O RD on the Road é outra iniciativa que visa levar networking e conteúdo de qualidade sobre Marketing Digital a diversas cidades do Brasil durante o ano.

Mas como um evento desses pode aumentar a performance de uma equipe de marketing?

Inicialmente, é proveitoso conhecer e aprender com pessoas que são ícones nessa área. É possível se atualizar sobre as novas tendências do marketing, compartilhar experiências e ter um grande aprendizado sobre o que vêm sendo colocado em prática atualmente.

Outro aspecto importante é o networking: nesses eventos, é possível trocar muitas ideias e dicas, conseguir contatos vantajosos para negócios futuros e compartilhar orientações relacionadas ao mundo do marketing em geral.

Consultoria

Uma consultoria de marketing tem como função ajudar a planejar estratégias de forma alinhada aos objetivos da empresa que contrata o serviço.

Pode ser uma boa pedida para uma empresa que utiliza estratégias em desuso e procura evoluir, que está em fase inicial e não sabe por onde começar a aplicar essas estratégias, ou para melhorar a comunicação dentro da equipe de marketing e a divisão de tarefas, alinhando os integrantes da equipe e organizando planos de ação.

Em outras palavras, é útil para todos os dilemas comuns de uma prática moderna como o Marketing Digital.

Aprofunde-se na gestão da sua equipe de Marketing

Como você viu, formar uma boa equipe de Marketing é apenas o começo de uma grande jornada. Ao liderar um time, você precisa se atualizar constantemente, trazendo novas ideias e desafios para seus colaboradores.

Por isso, acesse gratuitamente o nosso Guia da Gestão de Marketing. Se você vai precisar coordenar, planejar, otimizar e contratar, saiba que não é tarefa simples. Este guia vai, ainda, ajudar no seu planejamento e métricas.

Para acessar, é só preencher o formulário abaixo!

Guia de Gestão de Marketing: da geração de leads à conquista de brand lovers

Reunimos as principais estratégias seguidas por grandes líderes de marketing do mercado e mostramos como eles atingem seus resultados no fim do mês!

Marcadores:

Deixe seu comentário

Comentários