Blog de Marketing Digital de Resultados

Google amplia o prazo da transição total para Mobile First Index

Antes marcada para setembro de 2020, a data agora foi transferida para março de 2021 por causa da pandemia

O Google anunciou que os desenvolvedores terão um tempinho extra para adaptar os sites para o Mobile First Index. O novo prazo final é março de 2021, uma esticada de mais de 6 meses em relação a setembro de 2020, que era o deadline anterior.

A justificativa é ajudar quem precisou – e ainda precisa – focar seus esforços em outras tarefas por causa da pandemia de Covid-19. A “indexação primeiramente da versão móvel” começou em 2016 e preparar o seu site para ela é fundamental em SEO.

Em março deste ano, o Google estimava que 70% dos sites da internet já estavam tendo indexadas primeiro as suas versões mobile. Esse número provavelmente já cresceu, pois desde meados de 2019 todas as páginas novas são indexadas assim.

Se você não tem certeza que o seu site já está nesse time, basta acessar o Google Search Console para conferir. E se o seu site ainda não é mobile friendly nem tem design responsivo, não relaxe com o adiamento, pois isso já deveria ter sido feito há muito tempo.

Google Mobile First Index: adiado, mas corra!

Sendo bem direto: se o site tem apenas uma versão para desktop, em março de 2021 ele deixará de aparecer no Google. Simples assim. A essa altura do campeonato, porém, acredito que essa não deva ser a sua realidade, certo?

Aqui no blog da RD, por exemplo, nós já falamos há muitos anos disso. Em um post de 2017 sobre velocidade de sites já citávamos o tema. Depois, em 2018, dissecamos as AMPs, ou Accelerated Mobile Pages, do Google. Mais importante, ainda em 2018, publicamos um artigo completo sobre, você adivinhou, Google Mobile First Index!

i told you so

Em resumo, portanto, hoje os sites que não têm versão mobile, apenas a desktop, ainda ranqueiam. Se não são amigáveis para dispositivos móveis, porém, eles já têm um desempenho ruim na página de resultados do Google.

Lembre-se sempre: a gigante de buscas (e outras coisas mais) privilegia a experiência do usuário ao entregá-lo respostas para suas pesquisas. Em 2019, mais de 60% delas são feitas no celular, uma porcentagem que só vai aumentar nos próximos anos.

Em outras palavras: sem celular, seu site vai despencar.

Será que já estou preparado para o Google Mobile First Index?

Ok, então você já tem uma versão mobile para a página do sua empresa. Eu sabia que poderia confiar em você! Ainda assim, vale a pena verificar se ela está totalmente preparada para as visitas dos robozinhos do Google. E quem te ajuda a se aprofundar nisso é a própria galera de Mountain View.

No post que anunciou o adiamento, há uma listinha de detalhes técnicos não muito complicados para você dar checks ou fazer um X. São as seguintes:

  • Usar as mesmas robot meta tags que na versão desktop;
  • Corrigir conteúdos com carregamento lento (lazy loading);
  • Tome cuidado com os recursos você bloqueia, como arquivos e imagens;
  • Use o mesmo conteúdo principal, aquele que você quer que ranqueie, do desktop;
  • Verifique imagens e vídeos – qualidade, alt texts, URLs e posicionamento.

O Google tem um guia completo com tudo o que você precisa saber para atualizar seu site para o Mobile First Index. Ele traz tudo o que você precisa colocar em prática para não correr o risco de desaparecer das páginas de resultados em março de 2021.

Porém, vale reforçar: não deixe para fazer isso em cima da hora, pense como se continuasse valendo para 2020.

no time to lose 2

Enquanto isso, aprofunde-se em SEO

Como já dissemos, a indexação primeiro da versão móvel já está inserida há anos nas boas práticas de SEO. Se você ainda não tem muito conhecimento sobre Search Engine Optimization, ou Otimização para Motores de Busca, saiba que é uma disciplina bem importante do trabalho com Marketing Digital.

Aqui na RD, por exemplo, temos um time dedicado a isso, encontrando oportunidades de otimizar conteúdos para que ranqueiem melhor no Google. A melhor forma de fazer isso é entregar textos, materiais ricos e vídeos de qualidade e que ajudam a resolver os problemas de quem os acessa.

Para saber mais sobre isso e começar a trabalhar seus conteúdos nesse sentido, acesse nosso Guia Completo do SEO, que já está na 4ª edição. Basta preencher o formulário abaixo para recebê-lo gratuitamente!

Guia completo do SEO - 4ª edição

Tudo para o seu negócio receber muito mais visitas de forma orgânica, sem investir em mídia paga!

Marcadores:

Deixe seu comentário

Comentários