Blog de Marketing Digital de Resultados

Review RD Summit 2016: nunca comece uma campanha de marketing sem uma Landing Page dedicada

Em sua palestra no RD Summit 2016, Oli Gardner, da Unbounce, falou sobre conversão e como os profissionais de marketing podem ajudar a salvar a internet — em vez de destruí-la

Sem tempo de ler? Que tal ouvir o artigo? Experimente no player abaixo:

 

 

O canadense Oli Gardner é um dos fundadores da Unbounce, empresa que oferece um software de criação de Landing Pages. Sua palestra no RD Summit 2016 começou com um slide em que se lia, em letras garrafais, a seguinte afirmação:

“A internet está destruída e os profissionais de marketing são os culpados.”

O problema de Oli, sendo mais específico, é com o marketing mal feito — ele inclusive usa um palavrão em inglês para mostrar o quanto isso o irrita. No decorrer da palestra, porém, fica claro que ele é um apaixonado pela área.

“Não falo português, mas falo conversão”, disse. O canadense afirmou que clica em tudo: banners, links e anúncios, porque gosta de saber como as pessoas estão fazendo marketing.

Oli Gardner quer, portanto, ajudar a melhorar a internet, e não destruí-la. Assista à palestra na íntegra no vídeo abaixo, ou confira algumas das suas ideias no resumo que preparamos para o blog!

1. Comece pela Landing Page

Um dos maiores erros a serem evitados em Marketing Digital é não criar Landing Pages. O palestrante enfatizou que “home page” não é “Landing Page”.

“Nunca comece uma campanha de marketing sem uma Landing Page dedicada.”

A razão é muito simples: sem as páginas de conversão, não há como capturar Leads. Você até poderia estar levando visitantes para o seu site, ou para a página de um produto específico, mas não capturaria suas informações. Seria algo como uma propaganda de TV.

“Seu website é para tráfego orgânico, SEO etc. Suas campanhas de marketing são outra coisa”, explicou Oli. Na base disso tudo, está o conceito de atenção, que está diretamente relacionado às taxas de conversão.

2. Conversão é comunicação

Oli Gardner enumera três fatores decisivos para aumentar as suas taxas de conversão. Eles são os seguintes:

  • Contexto: quão relevante é a sua página enquanto resultado de busca;
  • Atenção: quantas distrações há na página;
  • Clareza: quão fácil é ler e entender a sua mensagem.

Esses três pontos podem ser reunidos sob o guarda-chuva da comunicação. Ela não se limita, evidentemente, à linguagem escrita, englobando também o design de suas páginas de conversão. Pode-se dizer até que ele é mais relevante.

O palestrante disse que não acredita muito nas pesquisas a respeito da capacidade de concentração das pessoas. Para ele, a atenção das pessoas muda várias vezes ao dia, por variáveis que fogem ao controle dos profissionais de marketing.

O que temos que fazer, então, é investir em comunicação eficiente. Oli apresentou alguns exemplos de empresas que não conseguem passar a mensagem sobre do que se tratam os seus negócios, por mais que o leitor se esforce.

“Elas podem até ser únicas, mas estão demonstrando isso de uma forma terrível.”

Se você não é claro, não se comunica; se não comunica, não vende. Não há motivo para encher suas Landing Pages de elementos que distraem a atenção do botão de conversão, ainda mais se elas não transmitirem nada a respeito da sua empresa.

3. Faça anúncios corretos

Oli Gardner não quer que você desperdice dinheiro com anúncios equivocados. Além de prejudicar as finanças da sua empresa, ainda irá gastar o tempo e os cliques dele. É uma brincadeira, é claro, mas vale a pena analisar se, ao invés de atrair Leads, você não está deixando as pessoas irritadas com a sua marca.

O jeito mais fácil de frustrar um cliente em potencial é, justamente, levá-lo a uma página que não tem nada a ver com o que ele está procurando. Otimize suas Landing Pages e ofertas de produtos para que isso não aconteça.

“O que nós dissemos e o que as pessoas ouvem são, muitas vezes, duas coisas completamente diferentes.”

O canadense ainda propõe um desafio. Se você isolar o elemento visual dominante da sua página, e os visitantes olharem diretamente para ele, vão conseguir entender qual é o seu negócio? Se a resposta for não, esse elemento está apenas atrapalhando a conversão.

4. Teste dos 5 segundos

Outro desafio proposto por Oli Gardner é o que ele chama de “teste dos cinco segundos”. Nele, você dispõe apenas do tempo citado para entender do que se trata um determinado site. Pode ser Landing Page, home page, página de produto etc., mas, se não foi possível entender a mensagem, ela precisa ser repensada.

Se parece pouco tempo para uma análise aprofundada, é porque é mesmo. O consumidor lhe dá um período curtíssimo — talvez ainda menor que cinco segundos — para convencê-lo a comprar. Por isso, esqueça a profundidade e mire nas mensagens eficazes.

Isso não quer dizer que você também precisa ser rápido na construção das suas páginas — muito pelo contrário, planeje-as com esmero. Quer ver um exemplo de erro comum? Na pressa, muita gente pega uma imagem qualquer em um banco de fotos. Além da já citada questão de desviar a atenção da conversão, Oli Gardner comentou o seguinte:

“Se você pensou em usar essa foto, outros negócios parecidos também devem ter pensado. Isso faz com que você não seja único.”

Ele até indicou uma ferramenta para avaliar se, de fato, muita gente teve a mesma ideia que você: www.tineye.com. Coloque sua foto lá e veja se está pecando no quesito originalidade.

Conclusão

Durante a palestra, Oli Gardner avaliou uma série de páginas, apontando erros como elas poderiam melhorar suas taxas de conversão. Fez isso com uma série de pequenos testes de cinco segundos, apresentando estatísticas.

O canadense demonstrou, dessa forma, como os profissionais de marketing podem ajudar a melhorar a internet — ao invés de destruí-la, como argumentou na abertura da apresentação. Os dados ainda são úteis para que os profissionais vendam seus serviços qualitativamente.

Um dos testes de Oli foi com uma Landing Page de venda de ingressos do RD Summit. A hipótese vencedora, que mais atraiu cliques no teste, foi a que apresentava uma legenda dizendo que haveria “cerveja estupidamente gelada”.

Bom, então ele deve ter ficado muito feliz quando descobriu que havia, de fato, chope estupidamente gelado ao fim do dia no Summit 2016. Nos dois dias, aliás!

Já em 2017, serão três happy hours, uma vez que o evento cresceu!

Além disso, serão mais de 8 mil participantes, 8 palcos de palestras acontecendo paralelamente, mais de 80 expositores, networking, entretenimento e muito mais.

Os ingressos já estão à venda nesse link.

Ainda não está convencido? Então veja como foi em 2016:

Essa foi mais uma palestra da edição passada do nosso evento (você pode conferir aqui todas as palestras do RD Summit 2016 publicadas no blog).

Marcadores:

Deixe seu comentário