Blog de Marketing Digital de Resultados

Pesquisa de mercado: saiba como fazer uma passo a passo

Saiba o que é uma pesquisa de mercado, os principais tipos e como fazer uma eficiente

A pesquisa de mercado utiliza métodos estatísticos e analíticos e várias outras técnicas para obter os dados e informações necessárias para ações de marketing. Seus resultados indicam onde concentrar  esforços e recursos. Ela é a base de um bom trabalho de marketing focado em dados.


Provavelmente, em algum momento, você já se pegou pensando “por que ninguém está comprando meus produtos?” Ou então “será que a minha próxima campanha de marketing será eficaz?” Talvez você só deseje descobrir se tem algum detalhe sendo deixado para trás ao desenvolver um novo produto ou entender melhor a concorrência.

O que todos esses casos têm em comum? Você precisará obter informação. E para isso, você precisará coletar dados. Somente a pesquisa de mercado te fornecerá dados precisos sem suposições, além dos insights que você precisa para crescer.

Disponibilizamos um guia sobre pesquisa de mercado, para você aprender tudo sobre isso e depois colocar em prática com um test drive que vamos presentear os leitores desse blog!

Neste guia, abordaremos os tópicos:

  • O que é uma pesquisa de mercado?
  • Passo a passo para realizar uma pesquisa de mercado eficaz.
  • Tipos de pesquisa de mercado e exemplos.

Bon voyage!

8 ações de Marketing Digital que você deveria fazer (e não faz)

Descubra agora quais são premissas cruciais para alcançar sucesso com Marketing e vendas online. São estratégias validadas e utilizadas por equipes de Growth da Resultados Digitais, B2B Stack e Distrito.

O que é uma pesquisa de mercado?

O setor está mudando, os consumidores têm novos hábitos de consumo, outras necessidades ou preferências. Que fatores os movem e o que determina suas escolhas entre um ou outro produto?

A pesquisa de mercado nos diz onde concentrar nossos esforços e recursos e é a base de um bom trabalho de marketing. Uma pesquisa utiliza métodos estatísticos e analíticos e várias outras técnicas para obter os dados e informações necessárias.

Os relatórios feitos com os dados coletados após as pesquisas nos dão a base para agir a favor do cliente e para ter sucesso na empresa. Também para definir, por exemplo, campanhas publicitárias e de marketing, lançar novos produtos, etc.

O valor de uma pesquisa está na forma como você utiliza todos os dados obtidos a fim de conseguir uma melhor compreensão do consumidor. Veja essa prática de investigação como um guia para a comunicação entre você e os seus clientes atuais e potenciais. Suposições são arriscadas e não funcionam em um mercado em constante readaptação.

Aqui estão 5 benefícios de uma pesquisa:

  1. Fornecem informações reais para tomada de boas decisões que promovem o crescimento da sua empresa e a tornam mais eficiente, além de preverem e prevenir problemas futuros que possam surgir.
  2. Indicam o tamanho e as tendências do mercado e como as preferências dos seus clientes mudam, para que você possa suprir os novos hábitos de compra e seus níveis de renda.
  3. Geram informações que ajudam a saber o nível de satisfação dos seus clientes.
  4. Permitem determinar o tipo de produto a ser fabricado ou vendido com base nas necessidades específicas do consumidor.
  5. Colocam sua empresa um passo à frente e, portanto, liderando seus concorrentes no mercado.

Passo a passo para a realização de uma pesquisa de mercado eficaz

Seguindo esses 5 passos, você alcançará seus objetivos de maneira efetiva e sem dificuldades de execução.

1º passo: defina o problema

Um problema bem definido é o seu melhor amigo. Ele te ajudará a determinar qual projeto de pesquisa é apropriado, quais perguntas utilizar, que tipo de informação é preciso e que método você usará para obtê-la adequadamente.

Por exemplo: seu problema é “quero saber se meus clientes estão satisfeitos com o meu produto e se indicariam para outras pessoas”. Então, seu projeto será baseado em uma pesquisa de satisfação, com perguntas de NPS. Ao fim, você realizará uma análise de dados qualitativa.

A pesquisa trará a solução, mas você precisa saber qual é o problema.

2º passo: defina a amostra

Uma amostra é um pequeno grupo de pessoas que reflete, da forma mais precisa possível, um grupo maior.  Em casos mais específicos, é necessário que essa amostra seja uma representação do seu público-alvo, afinal os participantes da amostra serão seus respondentes.

Por exemplo: se você tem uma rede de restaurantes veganos e gostaria de saber quais pratos acrescentar em seu novo cardápio, o interessante seria aplicar a pesquisa apenas em uma amostra de respondentes veganos.

O tamanho da amostra também é muito importante, mas não tanto quanto a qualidade da mesma. Isso porque ela não garante que a população necessária será representada com precisão. Em vez de tamanho, a representatividade está mais relacionada às características que o quadro de amostragem (ou ao painel de respondentes) apresenta.

Você pode obter a sua amostra aleatoriamente ou obter um painel de respondentes específico para economizar no tempo, mas não na qualidade da sua pesquisa.

3º passo: colete os dados

Abaixo estão listados os principais métodos de coleta de informação:

  • Entrevista: O mais simples e velha guarda. É feito pessoalmente, o que demanda mais tempo e pessoal para a realização. As entrevistas são menos atrativas para os respondentes. Além disso, a margem de erro é muito maior porque os dados serão registrados e analisados manualmente.
  • Observação: Proporciona informação sobre um momento mais atual. Pode ser direto, analisando o comportamento das pessoas, ou projetado, onde a amostra é colocada em uma situação artificial para descobrir como eles respondem, e também por rastreamento, como um contador de tráfego em um website.
  • Pesquisas online: É a escolha mais efetiva e utilizada. Em primeiro lugar, as pessoas podem responder desde suas casas, anonimamente e direto de seus celulares e essa praticidade cativa mais os respondentes. A aparência mais atrativa e a possibilidade de inserção de mídias audiovisuais diminui a taxa de desistência. Esta última pode ser ainda menor com os recursos de fornecimento de recompensas aos entrevistados. As pesquisas online têm a vantagem de coletar uma quantidade de dados muito maior que serão analisados com uma margem de erro muito menor. Além disso, os resultados podem ser consultados em tempo real de qualquer dispositivo e também coletados de maneira offline para pesquisas de campo onde não há conexão. Com uma plataforma de software de pesquisa como o da QuestionPro, você tem ao seu alcance vários tipos de perguntas, uso de variáveis e lógica personalizadas e opções já pré-definidas de projetos de pesquisas específicas.

4º passo: analise os dados

Se tudo for bem feito até aqui, você terá em mãos dados de qualidade para realizar a análise dos resultados que é a parte mais importante para a tomada de decisões. Então, antes de seguir, pergunte-se se todos os passos anteriores foram baseados no tipo de análise que eu preciso realizar?

Se o projeto de pesquisa que você usou continha as perguntas, lógicas, visual e cronologia correta e foi aplicada em um painel de respondentes adequado e sério, as informações adquiridas serão de qualidade e a resposta para a sua pergunta será “sim”.

Existe toda uma ciência por trás das análises e é melhor que alguém qualificado o faça, evitando fraudes e possíveis erros.

A tecnologia envolvida nas pesquisas online facilita a análise de dados ao otimizar todo o processo com os cálculos, métricas e gráficos e a exportação dos mesmos. E, também, ao economizar tempo e estender a capacidade de coleta de informação tanto em nível geográfico quanto em número, e tudo isso com uma margem de erro mínima.

Além disso, essas informações conseguidas são salvas instantaneamente à medida que os respondentes atendem à pesquisa, permitindo o acesso imediato à elas que, por sua vez, não poderão ser alteradas.

Existem vários tipos de análises que são usadas tanto para fins comerciais e publicitários, quanto para fins acadêmicos, políticos ou laborais. E eles serão de carácter qualitativo ou quantitativo.

  • Análise qualitativa: Os dados são exibidos verbalmente, através de textos abertos. Você precisará criar categorias para as opções de resposta cruzando as informações e fazendo associações entre elas, depois de optar se irá visualizá-las por um foco de micro, meso ou macro-visualização. Em casos assim, é melhor ter uma equipe toda trabalhando junta para discutir diferentes pontos de vista ou usar um software de pesquisa online para facilitar essa categorização.
  • Análise quantitativa: Os dados apresentados são numéricos, generalizáveis e de simples interpretação, categorização e apresentação.  É muito mais fácil tomar uma decisão baseada em números que opiniões.

Lembre-se que os dados estão lá para trazer soluções, não mais problemas. Para isso, priorize essa etapa tão importante.

5º passo: tomada de decisão

Nessa altura, você tem o problema e a solução em mãos, agora é hora de aplicar. Se os dados foram coletados, analisados e reportados de maneira efetiva, a tomada de decisão dever ser óbvia e fácil de ser empregada.

Daqui em diante, é contagem regressiva para o sucesso!

Tipos de pesquisa de mercado

As pesquisas podem ser descritivas, coletando informações quantificáveis da população e focando no “quê” e não no “porquê”, para uma análise de caráter quantitativo e estatístico.

Ou analíticas, em que seu objetivo não é numerar os problema existentes, mas discriminá-los individualmente, a fim de encontrar a melhor solução. Basicamente se concentra na coleta de dados qualitativos que não são numéricos.

As mais comuns são as pesquisa de investigação de mercado, medição do clima de trabalho, satisfação do cliente ou funcionário, análise de tendências e pesquisas eleitorais.

Porém, o mundo das pesquisas é de infinitas possibilidades, assim como as opções no mercado.

Exemplos

Aqui estão simulações de pesquisas exemplificando os tópicos comentados neste guia.

Caso 1

    • Problema: uma empresa de cosméticos apresenta uma grande perda de market share.
    • Painel de respondentes: apenas os clientes atuais.
    • Projeto de pesquisa: pesquisa pós-vendas.
    • Análise: quantitativa e qualitativa. A primeira, considerando quantos clientes foram perdidos para compreender o tamanho da gravidade do problema e calcular com que urgência uma tomada de ação remediadora necessita ser aplicada e, a segunda, para entender o motivo do abandono dos clientes que migraram para os concorrentes e repará-lo.

Caso 2

  • Problema: a companhia que fornece a merenda de uma pré-escola necessita implementar um cardápio mais nutritivo, mas que também agrade às crianças.
  • Painel de respondentes: crianças até 6 anos.
  • Projeto de pesquisa: pesquisa infantil de satisfação.
  • Análise: quantitativa para decidir entre as opções pré-estabelecidas.

Crie uma pesquisa de mercado

Agora que você já está pronto para começar a pesquisar, aperte os cintos e venha com a QuestionPro criar uma pesquisa com desconto especial para os leitores da RD Station!

Clique aqui para solicitar o seu presente!

question pro rd

Marcadores:

Deixe seu comentário

Comentários