Blog de Marketing Digital de Resultados

Planejamento de mídia paga: 5 dicas para quem quer começar + planilha gratuita

Conheça os primeiros passos para iniciar o investimento em mídia paga e baixe uma planilha gratuita para monitorar seus resultados

Está sem tempo de ler agora? Que tal ouvir o artigo? Experimente no player abaixo!

 

 

Este post contém uma planilha e um webinar como complemento do conteúdo

Você já teve receio de investir em mídia paga? Ou, então, gastou dinheiro com o canal e não obteve retorno?

Muitas empresas temem começar uma estratégia de compra de mídia online por medo de jogar dinheiro fora. Assim, desperdiçam uma ótima oportunidade de gerar ainda mais Leads e oportunidades de venda.

Mas esses erros podem ser minimizados com planejamento e estratégia. Neste post, aprenda a fazer um planejamento de compra de mídia e utilize nossa planilha (no fim do post) para colocar o conhecimento em prática.

Ou, se preferir, assista ao webinar abaixo.

Digite seu email abaixo para assistir

Por que investir em mídia paga?

Caso você ainda esteja em dúvida, vale a pena destacar alguns benefícios da mídia paga.

Uma das principais vantagens é a flexibilidade de investimento. Empresas grandes empregam quantias enormes, mas também se pode começar com pouco dinheiro, como R$ 2.

Além disso, os resultados são rápidos e fáceis de medir: assim que você inicia uma campanha, não precisa esperar pelo ranqueamento, como é o caso de uma página orgânica. No Google AdWords, por exemplo, a exibição é imediata.

Outra característica poderosa desse canal é a segmentação do público-alvo. Assim como o Email Marketing, que permite dividir a base a partir de algumas informações, na compra de mídia também é possível segmentar públicos de acordo com interesse, cargo, localização, dentre outros.

Por fim, a mídia paga pode servir para diversos objetivos, como geração de Leads ou ações mais específicas — visualização de um vídeo, instalação de um aplicativo, dentre outras.

O que fazer antes do primeiro investimento em mídia paga

Defina um objetivo

É importante ter um propósito bem claro com a mídia paga para alcançar resultados. Como falamos, esse canal pode ajudar em várias finalidades, como geração de Leads, visitas no site, instalação de um aplicativo e na própria venda, quando a jornada de compra é mais curta.

Cada tipo de campanha tem um posicionamento, um diferencial. É sempre bom atrelar o tipo de campanha escolhido à sua intenção.

Saiba onde você quer investir

Com o objetivo definido, pense em onde quer investir. Para isso, tenha em mente as pessoas que você quer atingir.

Pense na sua persona para saber em quais canais ela está presente. Ela faz pesquisas no Google? Está no Facebook? No LinkedIn?

Assim, você não desperdiça dinheiro com pessoas que não fazem parte do seu público-alvo, minimizando desperdícios e maximizando resultados.

Entenda o seu funil de vendas

O entendimento do funil de vendas passa pela compreensão de duas taxas de conversão: de visitantes para Leads e de Leads para clientes.

Isso porque é por meio desses números que se consegue otimizar e melhorar as campanhas, ver onde estão os gargalos e ter retorno sobre o investimento — o famoso ROI.

5 dicas para quem quer começar a fazer compra de mídia

1. Comece investindo pouco

Mesmo que você se empolgue, não inicie uma estratégia de mídia paga com uma grande quantia de dinheiro.

Primeiro, é importante validar o canal, o formato do anúncio, a oferta e a Landing Page para depois aumentar o investimento conforme você tiver mais segurança.

2. Não esqueça dos pixels

Essa é uma dica válida mesmo que você ainda não tenha decidido investir em mídia paga. Se tiver um site, é interessante instalar pixels nele, principalmente os do Facebook e do Google.

Essa ferramenta permite saber quem visitou seu site e, quando você começar sua estratégia de mídia paga, já vai ter informações sobre o seu público.

Também é possível utilizar os dados desses visitantes para fazer uma campanha de retargeting, por exemplo.

3. Separe as campanhas por objetivo

Tendo um objetivo por campanha, você saberá dizer se o seu investimento está dando resultado ou não de forma mais clara.

Não se pode misturar uma campanha voltada para a geração de visitas com uma para geração de Leads, por exemplo.

É preciso mirar em um objetivo e focar nele. Com isso, a mensuração de resultados também é mais fácil.

4. Aproveite seu tráfego

Se você já possui tráfego em seu site ou blog, a mídia paga é interessante, pois permite fazer campanhas direcionadas para esse público que já entrou em sua página.

Aqui na RD, costumamos fazer retargeting para as pessoas que acessaram a página de preços do nosso software, o RD Station, pois sabemos que as pessoas que a visitaram tendem a comprá-lo mais facilmente.

Já o blog você pode aproveitar promovendo ofertas relacionadas aos assuntos dos posts, oferecendo materiais ricos, por exemplo.

5. Segmente bem o seu público

Mais importante do que saber quem deseja impactar, é saber quem você não quer que receba as suas campanhas. Dessa forma, você diminui ao máximo o seu desperdício de investimento em mídia paga.

No caso da RD, por exemplo, não adianta trazer um estudante que não tem poder de compra para adquirir o RD Station. Por isso, excluímos quem está totalmente fora dessa segmentação.


Para complementar o que você aprendeu no post, baixe também a planilha de Planejamento de Compra de Mídia para Iniciantes e veja como iniciar investimentos em anúncios online para gerar mais Leads e oportunidades de venda.

Planilha + Webinar: Planejamento de Compra de Mídia para Iniciantes

Acesse nosso material e veja como iniciar investimentos em anúncios online para gerar mais Leads e oportunidades de venda

Marcadores:

Deixe seu comentário