Blog de Marketing Digital de Resultados

10 fatores de conversão para criar uma home page de site matadora

Saiba o que seus usuários esperam do seu site, use técnicas de copywriting, crie headlines matadoras, adapte seu conteúdo para dispositivos móveis e outros fatores para ficar atento ao criar ou renovar a home page do seu site

Relatórios e mais relatórios de análises, estudos aprofundados dos concorrentes, diversas reuniões com a equipe de design e pronto: a sua incrível home page está no ar!

Um dia, dois dias… três dias depois e o tráfego está bombando, mas o número de conversões está longe do esperado.

Sim, esse é um problema comum e não acontece só na sua empresa.

Criar uma home page que venda sozinha a sua solução é um desafio enorme.

Mas a boa notícia é que existem 10 fatores que influenciam diretamente na conversão dos seus visitantes e que você pode revisar agora mesmo na sua home page para aplicá-los o quanto antes!

Vamos lá?

1. Responda ao “quem sou eu”, “o que eu faço” e “o que você pode fazer aqui”

Uma empresa com uma marca bem conhecida como a Coca-Cola pode até se dar ao luxo de criar uma home page mais criativa e cheia de significados subjetivos.

Mas se não é o seu caso, sua empresa deve estar atenta a responder, principalmente, essas três perguntas.

Um exemplo para ficar mais claro:

  • Quem sou eu: empresa de consultoria;
  • O que eu faço: consultoria de gestão empresarial ;
  • O que você pode fazer aqui: contratar uma consultoria interna ou externa de gestão, liderança, processos (e outros serviços) para melhorar os resultados da sua empresa.

Essas informações não precisam ficar escritas dessa forma, esse é um resumo do que precisaria ser apresentado na criação da sua home page.

2. “Não me faça pensar”

Já diria Steve Krug, especialista em usabilidade e autor do best seller “Don’t make me think: A common sense approach to Web usability” (em português livre “Não me faça pensar: Uma abordagem de bom senso à usabilidade na Web”).

Essa frase resume o comportamento comum inconsciente dos usuários: eles não gostam de quebra-cabeças!

O seu site deve ser o mais claro e objetivo possível e as informações devem ser fáceis de encontrar.

Os usuários devem saber o que fazer na home page do seu site em segundos, se não, pode ter certeza que eles vão acabar clicando no temido “X” do navegador.

3. Crie Headlines matadoras

Essa talvez seja uma das dicas mais importantes desse conteúdo. Retomando o que já falamos anteriormente, o seu usuário precisar saber instantaneamente (sem precisar pensar muito) o que sua empresa faz e qual seu diferencial (seu valor e propósito).

Para ficar mais fácil esse exercício, pense em dois fatores para construir sua headline:

Funcionalidade + Valor

Vamos ver alguns exemplos em cima desse conceito?

Home page do site da Rico

A Rico é uma fintech que promove a facilidade de se investir dinheiro com inteligência (e claro, ajuda de seus consultores).

site home page - Rico

Home page do site da Supersonic

Nós, da Supersonic, trabalhamos com CRO – Otimização de conversão, que significa que otimizamos uma página para aumentar sua taxa de conversão e vendas sem investir nada a mais em captação de tráfego pago.

Ou seja, melhoramos a taxa de visitantes em clientes.

site home page - Supersonic

Home page do site Nfe.io

A Nfe.io desenvolve um software de automação da emissão de notas fiscais, economizando muito tempo da equipe financeira.site home page - Nfe.io

Home page do site Iná Arquitetura

A Iná Arquitetura simplifica o processo de reforma de um apartamento tomando conta de todas as tarefas.

site home page - Iná Arquitetura

Home page do site Árvore de Livros

A Árvore de Livros é uma plataforma digital com um enorme acervo de livros e várias funcionalidades para ajudar professores a incentivar a leitura nas escolas.

site home page - Árvore de Livros

Home page do site MasterClass

O site da MasterClass diz exatamente o que eles fazem (e o que você consegue) com uma headline poderosa: “Aulas onlines ministradas pelas grandes mentes do mundo”.

E logo ao lado a foto de um grande especialista da área, como no exemplo, Martin Scorsese.

site home page - MasterClass

Esperamos que com esses exemplos tenha ficado mais claro como construir a headline da home page do site unindo funcionalidade e valor pro usuário.

4. Use técnicas de Copywriting

Sabe quando você lê um texto que fala tanto da sua realidade que parece até que foi escrito para você? Isso é copywriting.

Para definirmos o conceito, o que é Copywriting?

“Copywriting é a escrita com foco comercial, que atua em níveis conscientes e subconscientes sobre o leitor para gerar mais vendas (ou conversões) através de técnicas de redação e psicologia de persuasão.”

Trouxemos um resumo das técnicas para você aplicar no momento de criação da home page do seu site:

  • Traga a realidade do seu usuário pro texto. Voltando ao exemplo da Nfe.io, eles ajudam na automação de tarefas chatas para ganhar tempo. Quem não quer se livrar de tarefas chatas e repetitivas?
  • Use palavras simples, objetivas e diretas.
  • Faça frases de até 60 / 80 caracteres e parágrafos de no máximo 3 linhas. Isso ajuda a deixar o texto fluido e objetivo.
  • Seja útil para o leitor. Inclua dados, cases e exemplos reais, informações práticas, dicas e o que for necessário para criar um conteúdo informativo e sem enrolação.
  • Use imagens para quebrar o conteúdo ou deixar a informação mais lúdica e menos pesada. Explicar um fluxograma em imagem pode ser muito mais simples que em texto.
  • Inclua depoimentos de empresas ou outras formas de prova social para gerar o sentimento de pertencimento a uma comunidade no usuário
  • Insira elementos que comprovem a autoridade da sua empresa. Prêmios, clientes famosos, citações em grandes jornais e mídias dão aquele reforço para sua home page.
  • Lembre-se de escolher muito bem seus Call-to-Actions (CTAs). As cores e a argumentação desse micro texto podem fazer toda a diferença nas taxas de conversão.

Tente implementar esses conceitos em sua home page para ganhar a confiança de seus visitantes e gerar mais conversões.

5. Crie sua home page (e outras páginas) adaptáveis para dispositivos mobile

Recentemente o Google anunciou que vai priorizar nos resultados de buscas sites que possuem melhor adaptação para dispositivos mobile.

O que isso significa? O Google possui um índice para priorizar os conteúdos que vão aparecer nos primeiros resultados. Como muitas pessoas acessam o Google por dispositivos móveis, o buscador vai então priorizar os sites que já  são adaptados para o mobile.

Além de dar aquela forcinha no seu rankeamento, construir um site que seja ideal para navegação por dispositivos móveis só vai facilitar a vida do usuário e, consequentemente, aumentar o potencial de conversão do seu site.

Veja mais recomendações do Google sobre as melhores práticas para aplicar na versão do seu site mobile.

6. Entenda o que seus usuários esperam da sua empresa

Inclua na home page do seu site a resposta para possíveis dúvidas e objeções que seu potencial cliente possa ter.

Para fazer isso, beneficie-se das ferramentas de SEO e entenda os termos relacionados que levam seu usuário para seu site ou do cliente.

Para fazer esse estudo, indicamos o uso de duas ferramentas

  • Use o SEMrush para identificar os termos que levam até a home page do seu concorrente. Basta incluir o link da home no campo principal da ferramenta que eles vão retornar com a lista de palavras chaves que aquele site posiciona sua home.
  • Em seguida, explore esses termos e amplie ainda mais o seu banco de palavras-chave com o Keyword Planner do Google.

A ideia é você criar um banco de palavras-chave que serão utilizadas para criar o conteúdo da sua home page. Desde a palavra-chave principal até as secundárias que irão rechear o texto.

7. Faça testes A/B

O que converte mais: uma página mais curta e direta ou uma página mais longa e informativa? Imagens de pessoas reais ou ilustrações originais? Botões em cor vermelha ou azul?

É comum ter essas e outras dúvidas quando se está criando a sua home page. A verdade é que não existe uma resposta certa, por isso, sempre aconselhamos fazer testes A/B para tirar a prova desses questionamentos usando dados reais.

Não deixe essa etapa de lado. Esteja sempre testando as mudanças da página para otimizar seus resultados.

Aproveite e confira o Guia do Teste A/B, um material com tudo o que você precisa saber para otimizar suas taxas de conversão com base em experimentos.

Kit: Guia do Teste A/B

Tudo o que você precisa saber para otimizar suas taxas de conversão com base em experimentos

8. Contrate um bom serviço de hospedagem

Se fossemos contar a quantidade de vezes que um site sai do ar ou tem algum erro por conta das hospedagens… não caberia nas mãos!

Por isso, pesquise bastante e escolha uma hospedagem de confiança para seu site e blog.

Não vale a pena perder aqueles visitantes que sua equipe de marketing tanto batalhou para atrair por conta de um serviço terceirizado com mau funcionamento.

9. Tenha sempre o contato de um desenvolvedor

Claro que não queremos que algo aconteça com seu site, mas é a máxima: é melhor prevenir do que remediar.

É sempre bom ter o contato de um profissional que possa resolver (rápido) possíveis problemas com o site. Às vezes a instalação de um simples plugin pode bagunçar o layout do site ou até mesmo causar erros na página.

De fato, esse não é um fator que vai influenciar a mais na conversão do seu site, é mais uma boa prática para não perder dinheiro.

Por isso, tenha sempre o contato de um desenvolvedor de confiança para que imprevistos não influenciam nas taxas de conversão da sua home page.

10. Avalie a performance do seu site

Pronto, a home page nova do seu site está no ar! Tudo certo? Será?

Ao gerenciar um site, seja para uma página ou blog posts, sempre recomendamos que regularmente (3 em 3 meses) você avalie os indicadores de performance do site.

Alguns deles são: tempo de carregamento, erros de páginas, tempo de resposta do servidor, entre outros.

Para essa análise, sugerimos duas ferramentas que além de gerar um relatório com uma pontuação de 0 a 100 da performance do seu site, também te indica quais são os pontos de melhorias e como fazer as modificações.

  • O GTMetrix é uma ferramenta bem completa que vai analisar até a formatação do código do seu site para indicar melhorias.
  • O famoso PageSpeed Insights do Google que foca mais em tempo de carregamento, mas que dá dicas valiosas também.

E aí, o que achou dessas dicas para criar a home page do seu site? Tem algo mais que você faz? Compartilha nos campos de comentários abaixo.

Esse post foi escrito por Rafael Damasceno, co-fundador da Supersonic, consultoria focada em Otimização de Conversão (CRO) que ajuda empresas no Brasil e Estados Unidos a melhorarem seus sites para transformarem visitantes em clientes.

Marcadores:

Deixe seu comentário