Blog de Marketing Digital de Resultados

Texto âncora: o que é + 5 dicas de como utilizá-lo a favor do SEO ⚓️

Entenda o conceito de texto âncora e conheça as melhores práticas de uso para seu site

Texto âncora é um conteúdo clicável que redireciona o leitor para outra página. São as letras em geral azuis e sublinhadas que aparecem quando você insere um link em alguma palavra ou frase. Ele é importante para os mecanismos de busca, pois indica um conteúdo relevante sobre determinado assunto.


Em vez de ler, que tal ouvir o post? Experimente no player abaixo:

 

 

Talvez você nunca tenha ouvido falar sobre texto âncora, mas certamente já clicou em um enquanto navegava pelo oceano da internet.

Esse elemento é muito importante para sua estratégia de Marketing Digital, em especial para o SEO.

Leia o post para saber o que é texto âncora e como usá-lo em sua empresa.

O que é texto âncora

O texto âncora consiste nas letras em geral azuis e sublinhadas que aparecem quando você insere um link em alguma palavra ou frase.

Na frase “medir seu ROI é importante”, por exemplo, o texto âncora é ROI.

Nesse exemplo, a palavra destacada em azul leva para um post sobre esse mesmo assunto. E isso é muito importante para SEO, como veremos a seguir.

Normalmente o texto é azul mesmo, mas cada site pode personalizar para a cor que quiser. Falamos dessa cor por ela ser a mais frequente e também a que usamos aqui no blog da Resultados Digitais.

Já no HTML, o mesmo exemplo de ROI citado acima ficaria como <a href=”https://resultadosdigitais.com.br/blog/roi-retorno-sobre-investimento/”>ROI</a>.

Por que os textos âncora são importantes para SEO

Um texto âncora otimizado para os mecanismos de busca deve ser conciso e ter relação com a página para a qual está sendo indicado. Assim, não dá para linkar uma página sobre Marketing Digital em um texto que fala sobre o comportamento das baleias brancas, por exemplo.

Texto e link precisam se completar bem e servir ao interesse do usuário que deseja saber mais sobre aquele assunto.

Tipos de texto âncora

Parece algo simples, mas você sabia que dá para separar os textos âncoras em diversas categorias? Veja quais são:

Correspondência exata

O texto âncora é considerado de correspondência exata quando é incluído em um termo que repete a palavra-chave da página para a qual está sendo linkado.

Divulgar um link para um post que tem como palavra-chave o termo velocidade do site, linkando-o sobre o texto âncora “velocidade do site” pode ser um exemplo.

Correspondência parcial

A correspondência parcial é uma versão mais natural da anterior. Nela, o texto âncora inclui a palavra-chave, mas também outros termos do texto.

Por exemplo: “uma boa Landing Page é constituída de diversos elementos, como título, formulário e botão de conversão”.

Marca

Consiste em usar o nome da empresa, marca, site, blog etc. como o texto âncora.

É bastante usado para fazer referências, mas não é muito informativo para o Google sobre o assunto do link a ser acessado. Um exemplo: “saiba mais sobre o assunto no site da Resultados Digitais”.

Marca e palavra-chave

Uma forma mais relevante de usar o nome da marca é juntando-o a uma palavra-chave. Isso ajuda a ranquear o site para o termo utilizado.

Assim, o exemplo do item anterior ficaria mais informativo se escrevêssemos: “saiba tudo sobre Marketing Digital no site da Resultados Digitais”.

URL

No texto âncora em formato URL, o endereço do site é escrito por extenso, sendo simplesmente colado. Caso opte por utilizá-lo, não esqueça de otimizar a URL.

Um exemplo: “saiba tudo sobre Landing Pages na nossa página épica sobre o assunto: http://resultadosdigitais.com.br/landing-pages”.

Genérico

Texto âncora genérico é aquele em que se usa termos como clique aqui, saiba mais, descubra etc. para inserir o link.

É chamado assim porque pode ser utilizado para inserir qualquer tipo de link. Usar textos âncora genéricos não é uma prática recomendada, pois não dá valor semântico ao conteúdo.

Imagens

Imagens também podem servir de apoio para incluir links, você sabia?

Nesses casos, o texto identificado pelo Google é a tag alt text. Por isso, é importante otimizá-la para o buscador.

Alguns CMSs, como o WordPress, permitem que você coloque facilmente o alt text em cada imagem.

alt text texto âncora

5 dicas de como usar o texto âncora a favor do SEO

Para o Google, gerar valor para o usuário é um objetivo que deve permear todas as partes de um site, influenciando no ranqueamento. E isso inclui o texto âncora.

Ao visitar o seu site, os robôs do Google usam os links internos para navegar entre as suas páginas (por isso é importante utilizá-los nos conteúdos, para evitar conteúdos órfãos) e também para chegar até outros sites.

Por meio desse recurso, os robôs entendem que a página explora com mais profundidade o assunto presente no texto âncora. Isso vale para links externos também.

Por isso também não é recomendável usar um texto âncora com a palavra-chave principal da página indicando outra página (ou até outro site). Dessa forma os robôs vão entender que a página que está recebendo esse link possui um conteúdo mais completo sobre esse assunto.

Por exemplo: dentro do conteúdo de uma página em que a palavra-chave principal é “Landing Page”, evite usar esse termo como âncora para outra página.

Daí a necessidade de pensar na experiência de quem visita sua página, colocando links que ajudem o usuário a se informar sobre algo do interesse dele e também ajudem os robôs a acessarem e interpretarem todo o conteúdo do seu site.

Para criar um texto âncora amigável para os mecanismos de busca, é importante estar atento a alguns pontos. Veja quais são:

1. Faça textos âncora concisos

Procure selecionar um texto pequeno para incluir seu link, colocando-o sobre palavras que podem atrair cliques e que descrevam bem a página para a qual você quer levar o usuário.

Além disso, muitas palavras sublinhadas em outra cor podem deixar o texto poluído visualmente.

Tente não utilizar texto âncora genéricos, pois na verdade eles não indicam ao algorítimo sobre o que se trata a página a qual está linkando.

Exemplo: digamos que você está escrevendo um conteúdo sobre inbound marketing e então decide linkar para um material que ajuda da criação de personas. Se você colocar apenas um “clique aqui” ou “veja mais” ao se referir a esse material, não estará dizendo de fato sobre o que aquela página fala, qual conteúdo ela explica e qual solução ela traz ao leitor.

Em outras palavras, usar um texto âncora genérico não agrega valor nem ao usuário e nem ao Google. Agora, se você utilizar um texto âncora como “conheça o guia de personas” ele já traz muito mais informações sem aquela cara de link spam, concordam?

2. Evite repetições

Muitos textos âncora que linkam para uma mesma página não vão tornar a página a qual se está linkando mais relevante ou com maior autoridade para o Google. Na verdade, o Google só considera a primeira linkagem para cada conteúdo, se houver mais que um texto âncora para a mesma página ele irá considerar o primeiro e ignorar o resto.

Por exemplo, se em um determinado post você linkar 4 vezes para uma mesma página, só mudando a variação de texto âncora, os mecanismos de busca vão dar importância para o primeiro e o restante terá sido em vão.

Também é importante usar uma quantidade equilibrada de links, o mais indicado é que em um texto de 2.000 palavras, haja em torno de 5 links internos (ou seja, para páginas do seu próprio site ou blog).

Com algoritmo do Google ficando mais inteligente a cada ano, evite textos âncoras repetitivos e com base em palavras-chave, pois isso pode penalizar sua página.

O melhor é inserir os links em lugares que façam sentido para o usuário, direcionando-os para páginas também relevantes com boa autoridade de domínio.

3. Fuja de links que levam a sites de baixa qualidade

O Google dá atenção para a qualidade dos sites para os quais você está linkando. Por isso, cheque seus links e exclua aqueles que levam para sites ruins, que podem prejudicar a autoridade do seu site.

A autoridade da página que você está linkando também pode ser um fator interessante para se considerar, pois, páginas com um PA (page authority) mais alto tendem a ter um conteúdo de maior qualidade e relevância maior para o Google e para os usuários.

Assim você não corre o risco de estar relacionando o seu conteúdo com links ruins e/ou maliciosos. Para saber qual o PA de cada página você pode usar a ferramenta da MOZ, o Link Explorer, que oferece uma quantidade limitada de consultas gratuitamente.

4. Inclua páginas relevantes e divercifique os tipos de texto âncora

Linkar para páginas mais superficiais, como a home ou páginas de produtos, não parece natural para o Google.

Conteúdos mais profundos e contextualizados, como posts de blog, por outro lado, têm um efeito mais amigável.

Ah, e não esqueça, é sempre bom utilizar uma variedade de tipos de texto âncora em seus conteúdos, mesclando entre correspondência exata, parcial e palavra-chave. Isso além de deixar a leitura mais fluída, também traz maior naturalidade na utilização de links.

5. Google Penguin

texto âncora pinguim

Depois da atualização Penguin, o Google começou a olhar mais de perto para os textos âncora. Se muitos sites contêm o mesmo texto âncora, pode parecer suspeito e um sinal de que os links não foram obtidos organicamente.

Por isso, vale usar frases variadas e não somente uma palavra-chave por vez.

O mesmo vale para os links internos: usar o mesmo texto âncora linkando para a mesma página diversas vezes, o Google também pode detectar uma tentativa de spam.

Procure manter a naturalidade em seus textos âncora, pois é o que mais interessa ao Google. Use âncoras relevantes, sem linkar para sites de baixa qualidade nem tentar enganar os buscadores.

Se quiser conhecer outras boas práticas de SEO, baixe nosso eBook gratuito: O Guia Completo do SEO.

eBook O Guia Completo do SEO

Tudo o que você precisa saber para ficar na primeira página do Google e atrair mais visitantes qualificados

Marcadores:

Deixe seu comentário