Por

Notícias da Semana: menos da metade das pesquisas no Google resultam em clique, e Orkut é bloqueado no Tinder

Pesquisa divulgada por Rand Fishkin levanta questionamentos sobre o domínio do Google nas pesquisas e de como os profissionais de marketing devem agir

Não vamos negar: como você vai ver adiante, foi uma semana muito feliz aqui para nós da Resultados Digitais. Portanto, excepcionalmente deixarei de lado as digressões sobre a passagem do tempo e a nossa pequenez diante da finitude em nome do momento alegre que estamos vivendo. E, desde já, agradecemos a sua participação nessa festa.

Continue lendo o post para saber do investimento que recebemos nesta semana, além das principais notícias de tech e Marketing Digital dos últimos dias. Ou as mais peculiares, como gostamos de destacar no nosso já tradicional resumão. Hoje tem Google, Orkut e Tinder! Para receber tudo isso e mais um pouco cedinho no seu email, assine a nossa newsletter:

Inscreva-se em nossa newsletter

E receba toda sexta-feira os melhores conteúdos e as notícias mais relevantes da semana em seu email

Pesquisa indica que menos da metade das pesquisas no Google resultam em um clique

Um estudo divulgado nesta semana revelou que menos da metade das pesquisas feitas via browser no Google, no mês de junho, resultaram em um clique. Mais precisamente, 49,47% desses searches, tanto em mobile quanto em desktop, levaram o usuário a clicar em um resultado para obter mais informações sobre o que estava pesquisando.

O alarme foi disparado por Rand Fishkin, um dos grandes nomes do SEO no mundo. Os números foram levantados a partir de uma análise da Jumpshot, o braço de dados da Avast, empresa de segurança na internet, em aparelhos Android e PCs nos Estados Unidos, na casa dos milhões (o número total não é revelado).

Quando colocamos a lupa nas pesquisas via browser mobile, a coisa fica ainda mais impressionante. As “zero-click searches” já chegam a quase 62% do total, mesmo não colocando na conta os aplicativos do Google, como o Search e o Maps. É muita gente só vendo a resposta e saindo, sem ir adiante. Péssima notícia?

Tá, mas e daí?

Claro, uma grande parte desse total pode ser de resultados esportivos, dúvidas com datas e outras coisas não necessariamente relacionadas ao processo de adquirir um produto ou serviço. Ainda assim, se as pessoas começarem a parar nas featured snippets, que podemos presumir que ficarão cada vez maiores, temos que repensar algumas coisas.

 

via GIPHY

Em seu blogpost (o link está no começo deste texto), Fishkin expande o assunto para o amplo domínio do Google sobre as pesquisas feitas na internet. Com base nos dados da Jumpshot, ele demonstra que 94% dos searches via browser são feitos em produtos da empresa. Se incluirmos os apps, provavelmente o número cresce ainda mais.

Ele ainda apresenta dados sobre o encolhimento dos cliques orgânicos e o crescimento contínuo dos feitos em anúncios. Ou seja, as dicas de como podemos nos preparar para essa mudança estão dadas. Será que, no entanto, devemos focar nossas estratégias de conteúdo para estar no topo do Google? É uma questão que precisamos avaliar.

Links relacionados:

Especial mash-ups de tech e Marketing Digital

Em um tom mais leve e menos “pesquisexistencialista”, a semana foi pródiga em mash-ups envolvendo grandes grifes de tecnologia e Marketing Digital. Portanto, reunimos elas em um só item, para efeitos de escaneabilidade (fizemos isso porque a sua leitura fica mais agradável, e não para agradar os robôs do Google).

Tumblr é vendido para a dona do WordPress

A Verizon vendeu o Tumblr por 3 milhões de dólares para a Automattic Inc., dona do WordPress. Se o valor parece pequeno, espere a próxima a informação: em 2017, o Tumblr foi comprado pela Verizon por 1,1 bilhão de dólares. Eu nem sei como calcular a taxa de tamanha desvalorização.

 

via GIPHY

A junção de primos tão distantes do mundo dos blogs é uma nova tentativa de recuperar o Tumblr. Os planos da Automattic são de deixá-lo como um complemento do WordPress – sabe-se lá o que isso quer dizer. O fato é que a ferramenta que já foi a preferida da turma mais artística não é mais o motor cultural que um dia foi.

Além de ter sido atropelado pelo SnapChat, Instagram e até pelo Facebook, o Tumblr sofreu um duro golpe com a decisão da Verizon de banir conteúdo “adulto”. Isso porque ele era usado para a comunidade LGBTQ+ expressar sua sexualidade, e o ato acabou sendo visto como hostil. Assim, uma enorme base de usuários abandonou o Tumblr.

Orkut é bloqueado no Tinder

Não há motivo algum para noticiar esse fato a não ser o de que ele gera uma manchete engraçada demais. E isso é motivo o bastante para mim. Para ficar ainda mais divertido, o fato aconteceu no Brasil. É isso mesmo: Orkut Büyükkökten, o criador da nossa eterna rede social favorita, foi bloqueado no Tinder enquanto estava em Porto Alegre.

Tudo começou com um tuíte:

Na verdade, começou um pouco antes, quando Orkut estava buscando fazer amizades e novos contatinhos no Tinder. Orkut começou a dar matches (sério, é bom demais), porém as pessoas achavam que se tratava de um fake, denunciando seu perfil. Ele acabou sendo bloqueado.

Como o caso aconteceu em Porto Alegre, é claro que tem entrevista na Zero Hora com o cara que fez as nossas juventudes mais felizes.

Links relacionados:

Resultados Digitais recebe aporte de R$ 200 milhões

Normalmente não falamos de assuntos envolvendo cifras milionárias, mas vamos abrir uma exceção porque estamos muito felizes e orgulhosos! A Resultados Digitais recebeu o maior investimento já feito em uma empresa SaaS na América Latina: R$ 200 milhões em uma rodada Series D liderada pela Riverwood Capital.

Esses recursos serão usados em quatro frentes: manter um alto investimento de P&D; melhorar diferentes elementos da experiência do cliente e do parceiro; atrair e desenvolver os melhores talentos; e acelerar nosso processo de expansão internacional.

Leia o post que o nosso CEO, Eric Santos, escreveu aqui no blog para saber mais sobre o investimento e, também, o que isso significa para a Resultados Digitais e o ecossistema de tech no Brasil. Estamos muito felizes e queremos dividir com você esse momento!

 

via GIPHY

RD e Sebrae lançam o Startup Drive

Nos últimos anos, a RD atuou com muitas startups. Vimos que elas contam muito com o apoio de ferramentas e templates para automatizar processos e facilitar a identificação de oportunidades. Pensando nisso, criamos o Startup Drive, em parceria com o Sebrae.

O Startup Drive é um portal para startups e empreendedores. Ele é gratuito, e você pode navegar por categorias para encontrar rapidamente ferramentas e templates para marketing, vendas, planejamento, diagnóstico e finanças. Clique abaixo e conheça!