Para que serve o Twitter? 7 motivos pra usar o microblog como ferramenta de marketing

Conheça em nosso post os 7 motivos pelos quais ainda vale a pena utilizar o Twitter como uma ferramenta poderosa de marketing digital.


O Twitter virou febre no Brasil quando foi lançado – na época, o verbo “tuitar” chegou a entrar para o dicionário Aurélio.

Mas, desde 2013, o número de usuários ativos tem caído, de acordo com o site Statista. Já segundo a pesquisa Content Trends 2016, realizada pela Rock Content, o microblog tem perdido adesão entre as empresas, indo do 2° para o 5º lugar no ranking das redes sociais mais usadas por negócios. Dentre os usuários em geral, é a 8ª rede social mais utilizada no país.

Posto tudo isso, será que, atualmente, o Twitter ainda serve como ferramenta de marketing?

Acreditamos que, apesar dessa perda de usuários ativos, a rede social ainda é uma ótima opção para empresas que querem gerar tráfego qualificado e Leads, além de interagir diretamente com o público.

Então se você quer saber para que serve o Twitter (ou mesmo se ainda serve para alguma coisa), abaixo citamos os 7 motivos pelos quais ainda vale a pena ter uma conta:

Gestão de midias sociais

Saiba como definir uma estratégia para sua empresa e aprenda a gerar resultados com as redes sociais

- Ao preencher o formulário, concordo * em receber comunicações de acordo com meus interesses. - Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de privacidade. * Você pode alterar suas permissões de comunicação a qualquer tempo.

1. Compartilhamento do conteúdo que você produz

O Twitter é uma rede que serve para as pessoas falarem e ouvirem.

Por isso, para quem trabalha com produção de conteúdo e mantém um blog atualizado, esse é um excelente canal para compartilhar seus posts e materiais novos e atrair visitantes para o seu site.

Além disso, pela dinâmica, muitas pessoas usam o Twitter como meio de se manterem atualizadas sobre os assuntos que as interessam. Se o público gostar do conteúdo, são grandes as chances de que o post seja retuítado, aumentando seu alcance para outros usuários.

2. Fácil adesão

O Twitter facilita que os usuários interajam com as empresas: estamos mais abertos a aceitar um tweet, que tem leitura rápida e se mistura em uma lista de diversos outros tweets, do que nos cadastrarmos em uma newsletter, por exemplo.

Além disso, o usuário consegue facilmente gerenciar suas relações: ele pode seguir e deixar de seguir a empresa com apenas um clique.

3. Mais uma opção de atendimento

Há quem não goste de pegar o telefone e ligar para uma empresa, há quem prefira não sair de casa e quem ache que enviar um email é um pouco trabalhoso. O Twitter é uma forma simples e nada burocrática de entrar em contato com a empresa.

Tendo um perfil na rede social, seu negócio oferece mais esse canal de contato. Ele permite que o cliente converse com sua empresa tanto por meio de DMs (direct messages) ou das menções – é o que se chama de SAC 2.0 ou atendimento pelas redes sociais.

4. Construção de relacionamento

O Twitter permite a construção de um relacionamento entre as empresas e os usuários. É possível falar com alguém, responder a um tweet, engajar outros usuários na conversa etc. Além disso, quando somos seguidos por alguém, a pessoa aceita receber o que escrevemos e permite também o envio de mensagens diretas privadas – ou seja, estabelece-se um vínculo maior.

Por permitir uma interação mais direta (bastando usar o @ na frente do nome de outro usuário), o Twitter é um bom canal para identificar e interagir com influenciadores. Essa é uma possibilidade de manter um relacionamento mais próximo com aquelas pessoas que podem influenciar outras a respeito da sua marca, produtos e serviços.

5. Caracterizar a marca

O Twitter tem a característica de “humanizar” as empresas. Pela rede social, a empresa ganha personalidade. Ela tem seu humor, opiniões sobre determinados assuntos e sua própria forma de linguagem.

6. Monitoramento

No Twitter, todo mundo pensa em voz alta. Com uma simples busca, você encontra diversas opiniões sobre sua empresa, produtos, concorrentes e indústria. É possível ver diversas oportunidades de mercado. Além disso, vendo o que seu público tweeta, você pode conhecer melhor seus interesses e necessidades e trabalhá-los melhor no seu conteúdo.

Utilizando um encurtador de links, você pode medir a popularidade dos seus tweets por meio do número de cliques, por exemplo. Já por meio dos RTs, é possível ter uma ideia do alcance da sua mensagem.

7. Twitter Ads e Twitter Cards

O Twitter lançou, em 2015, a abertura de contas para anúncios voltados a pequenas e médias empresas. Não há um valor tabelado ou específico – os anúncios via Twitter Ads são definidos através de leilão.

É possível escolher entre dois formatos de anúncio: promover contas, quando o Twitter faz um busca por perfis semelhantes aos seus seguidores por meio de interesses similares, e tweets promocionais, em que o Twitter monitora de forma constante suas postagens, promove as que tiveram um maior nível de engajamento e divulga os melhores automaticamente.

Outra novidade que o Twitter implementou recentemente foram os Cards. Eles são cartões que carregam informações extras sobre um determinado tweet e que são mostradas para o público na própria rede, sem a necessidade de o usuário sair do Twitter para descobrir o que realmente há nesse link.

Eles funcionam principalmente com os usuários que estão utilizando o aplicativo do Twitter para dispositivos móveis, já que a tendência a deixar o app para acessar outra página é significativamente menor do que no navegador.

Um vídeo no Youtube incorporado diretamente no feed, um aplicativo para download ou um card de link com resumo, parecido com os links do Facebook, são exemplos de cartões comuns na rede.

Dica bônus: acompanhar tendências e novidades lá fora

Pode até parecer que o Twitter já morreu, mas em outros países é uma rede social muito forte e utilizada por grandes profissionais de diversas áreas.

Por isso, podemos afirmar que além de o Twitter ter todas as possibilidades já citadas, também serve para você se manter atualizado na sua área de atuação.

Pegando SEO como exemplo, diversas notícias, atualizações do Google e dicas práticas são compartilhadas no microblog, em perfis como @searchliaison (do Google), @dannysullivan, @aleyda e @rustybrick, por exemplo.