O que é Planejamento Organizacional e como aplicar na prática?

Saber onde se quer chegar é importante para direcionar os esforços de uma organização rumo ao seu sucesso. Por isso, criar um planejamento organizacional pode ser um passo essencial para as empresas que desejam crescer.


Será que existe hora certa para fazer o planejamento organizacional? É bem comum que as empresas o façam no final do ano. Mas, mais importante que se preocupar com o momento perfeito, é fazê-lo assim que possível.

Afinal, você já deve ter ouvido falar sobre aquela frase famosa, escrita por Lewis Carroll, no livro Alice no País das Maravilhas: Para quem não sabe para onde vai, qualquer caminho serve”. 

No contexto de negócios, não saber onde se quer chegar é o trajeto mais curto para vários problemas.

Meu nome é Guilherme de Bortoli, sou CEO da Orgânica e te garanto: após a leitura deste conteúdo, você poderá dizer que sabe exatamente como desenvolver o caminho da sua empresa até o sucesso!

Quer ver como criar e aplicar um bom planejamento organizacional? Vem comigo!

O que é um Planejamento Organizacional?

Um planejamento organizacional descreve quais serão as metas, estratégias, ações, recursos e responsabilidades para um determinado período no futuro. Ou seja: define todos os elementos necessários para que os objetivos traçados pela empresa sejam alcançados.

Vale lembrar, ainda, que essas definições precisam incluir mecanismos de controle, o que significa que você não deve planejar e “deixar acontecer naturalmente” até o fim do ciclo.

É necessário estabelecer quais serão as formas de monitoramento para garantir que as lideranças consigam acompanhar e reportar a evolução regularmente, bem como fazer ajustes de rota quando for preciso.

A criação de um plano é uma maneira de alinhar o entendimento de todos os membros da organização sobre quais são as prioridades e, assim, orientar a tomada de decisão em todos os times.

Além de impulsionar fortemente a coesão e o trabalho em equipe — uma vez que os objetivos são compartilhados e estão claros para todos —, o planejamento organizacional permite que a empresa consiga prever riscos e oportunidades com antecedência, preparando-se melhor para agir de forma proativa e ganhar vantagens competitivas.  

📖 Leia também: Tomada de decisão: o que é, quais são os tipos e dicas de como fazer

Quais os tipos de Planejamento Organizacional?

Você provavelmente ouve falar com frequência sobre planejamento estratégico. Mas esse é só 1 dos 3 níveis de planejamento organizacional. Tão importante quanto ele, são os planejamentos tático e operacional.

Cada um tem uma função e eles devem ser construídos em conjunto para que a sua empresa não só visualize os resultados desejados, mas também saiba exatamente o que precisa ser feito para chegar lá, respondendo de forma eficiente às potencialidades, oportunidades, riscos e ameaças dos ambientes interno e externo.

A seguir, trouxe como essa abordagem é estruturada em um framework aqui na Orgânica. Já salva a imagem para mostrar para o seu time como referência!

Agora, vou explicar como cada um dos tipos de planejamento funciona:

Planejamento estratégico

Essa etapa foca em uma visão mais de longo prazo e é extremamente conectada ao tripé missão, visão e valores da organização — o famoso MVV. É mais amplo e trata de questões mais decisivas para o crescimento do negócio.

Por isso, envolve análise do ambiente externo e interno, identificando oportunidades e ameaças, bem como pontos fortes e fracos da organização. Com base nas percepções coletadas, define objetivos macro a serem alcançados.

Planejamento tático

Em seguida, desenvolve-se o plano tático, que é de médio prazo, e tem como função traduzir a visão estratégica em ações específicas, normalmente divididas por setor.

Ou seja: a alta diretoria define qual é o plano estratégico e, em seguida, os departamentos se organizam para definir como, cada um em sua alçada, pode contribuir para alcançar os macro-objetivos propostos.

É daí que saem os planos de Marketing, de gestão de pessoas, de operações, o planejamento comercial etc.

Planejamento operacional

Por fim, mas igualmente importante, há o plano operacional, que possui um altíssimo grau de especificidade e define quais são os métodos, técnicas, responsáveis, recursos e processos aplicados para viabilizar o alcance das metas de cada departamento.

Por isso, é um plano de curto prazo. Assim, é possível fazê-lo mensalmente, trimestralmente ou até semestralmente. Tudo dependerá do seu modelo de negócios e tamanho da empresa. 

Startups e equipes menores geralmente fazem esse planejamento operacional em prazos mais curtos, enquanto organizações de grande porte podem precisar de uma previsibilidade maior, para evitar alguns obstáculos e burocracias.

📖 Leia também: Plano de Marketing e Vendas: o guia completo para o seu planejamento de 2024

Quais os benefícios do Planejamento Organizacional? 

A lista de vantagens alcançadas pelas organizações que fazem um bom planejamento organizacional é extensa! Veja as principais:

  • Aumento da eficiência e produtividade: criar um plano organizacional dá a todos a visibilidade do caminho das pedras. Isso significa que todos conseguem se preparar melhor em termos de ferramentas e habilidades, para desenvolver as atividades necessárias, com menor risco de atrasos e retrabalho.
  • Melhoria na tomada de decisões: como o planejamento é baseado em dados internos e externos e, além disso, dá clareza sobre onde se quer chegar, as discussões dentro dos times e entre departamentos é muito mais produtiva e leva a decisões mais alinhadas com a realidade.
  • Adaptação mais eficaz às mudanças do mercado: envolvendo pesquisa de mercado, a organização consegue prever tendências e riscos, bem como criar planos de forma proativa para lidar com as incertezas.
  • Fortalecimento da cultura organizacional: o engajamento dos colaboradores com a empresa e os elementos culturais está diretamente relacionado com a clareza que eles têm sobre sua contribuição para o alcance dos objetivos organizacionais. E os planejamentos tático e operacional ajudam muito nesse aspecto.

Como fazer um Planejamento Organizacional?

Chegou a hora de colocar tudo que falei em prática!

A seguir, veja um passo a passo detalhado de como criar um planejamento organizacional, que vai desde a definição de objetivos e o diagnóstico empresarial até a implementação e o monitoramento.

1. Defina seus objetivos

Primeiro, precisamos entender e estabelecer o que a organização deseja alcançar em termos de metas — as quais devem ser claras e alcançáveis. Isso é o que guiará todos os próximos passos.

Por isso, aqui vão alguns exemplos:

  • aumentar o market share em 10%;
  • desenvolver quatro novos produtos;
  • crescer o lucro líquido em pelo menos 12%.

📖 Leia também: Metas de Marketing: o que são e como definir de forma estratégica

2. Faça uma análise SWOT

Algumas pessoas podem preferir fazer a análise SWOT antes de definir os objetivos. Entretanto, fazê-la depois pode resultar em uma dinâmica mais produtiva e focada. A escolha dependerá da maturidade do time envolvido e da clareza sobre as informações.

De qualquer maneira, é importante avaliar os dados de forma aprofundada para identificar as forças e fraquezas do ambiente interno, bem como as oportunidades e ameaças do ambiente externo.

Cada um desses elementos influencia a possibilidade de sucesso ou de fracasso dos objetivos. E, se necessário, é possível revisá-los após aplicar a metodologia.

3. Escolha as estratégias

Agora é hora de exercitar a priorização. Assim, entendendo os objetivos, o cenário interno e do mercado, desenvolva melhor as estratégias que contribuirão para o alcance das metas.

Uma metodologia útil a ser aplicada aqui é a matriz Esforço x Impacto. Ela possibilitará visualizar quais estratégias podem gerar mais resultados e quão custosas podem ser, o que permite uma alocação mais eficiente de recursos.

Dessa forma, considerando os objetivos listados antes, algumas estratégias podem ser:

📖 Leia também: Como fazer Planejamento Estratégico para 2024 [guia completo]

4. Implemente e acompanhe

Todos os passos anteriores perdem o valor se ficarem guardados na gaveta. Por isso, é necessário traduzi-los em planos táticos e operacionais, de forma que cada membro do time tenha clareza sobre o que precisa ser feito para alcançar os objetivos traçados. 

Além disso, garanta que existam recursos, rotinas e cerimônias de acompanhamento dos resultados para entender como está o avanço do plano. 

5. Colete feedbacks e faça ajustes

Como você deve ter percebido, um planejamento organizacional envolve muitas pessoas dentro e fora da empresa. E elas são fontes valiosas de insights!

Portanto, defina um calendário e a periodicidade com a qual sua organização coletará feedbacks de todos os stakeholders. Isso permitirá um acompanhamento adequado de pontos de melhoria e oportunidades de ajuste.

Ferramentas e recursos para o Planejamento Organizacional

Existem diversas ferramentas e técnicas que podem auxiliar na estruturação e acompanhamento do planejamento organizacional. Algumas das mais populares são:

  • Balanced Scorecard (BSC): metodologia de gestão que ajuda a traduzir a estratégia em quatro tipos de indicadores de desempenho, divididos em perspectivas financeiras, do cliente, dos processos internos e de aprendizado e crescimento.
  • Objectives and Key Results (OKRs): os OKRs, já bastante consolidados no mercado, são compostos por dois elementos: objetivos, que são declarações claras do que a organização deseja alcançar, e resultados-chave, que reúnem indicadores mensuráveis e mostram o progresso em direção aos objetivos.
  • Matriz BCG: método gráfico que permite classificar os produtos ou serviços da organização de acordo com seu volume, crescimento e participação de mercado. Com isso, melhora a tomada de decisão sobre cada item ou unidade de negócio.

🛠️ Mão na massa: se você também quer planejar o seu Marketing Digital, baixe o nosso kit gratuito Análise e Planejamento de Marketing Digital. Tenha acesso a planilhas, ferramentas e muito mais!

Como o Planejamento Organizacional se relaciona com Marketing?

As estratégias implementadas pelo time de Marketing devem ser, claro, compatíveis com as decisões e diretrizes definidas nos níveis de planejamento estratégico, tático e operacional. 

Portanto, veja como a cada um deles impacta a área:

  • Estratégico: o Marketing, nesse nível, deve alinhar suas estratégias para garantir que promova a imagem desejada pela empresa e contribua para os objetivos globais.
  • Tático: aqui, a equipe de Marketing deve elaborar campanhas e ações alinhadas com as iniciativas táticas da empresa, garantindo que os recursos sejam utilizados de forma eficiente para atingir os objetivos estabelecidos.
  • Operacional: no curto prazo, o Marketing deve garantir que suas atividades, como publicidade paga, produção de conteúdo, divulgação de ofertas e gestão de redes sociais estejam alinhadas com as operações diárias da empresa, garantindo consistência na comunicação e nas ações.

Rumo ao sucesso empresarial (e no Marketing Digital)! 

Como você deve ter percebido, o sucesso da sua empresa está diretamente ligado à capacidade de criar um planejamento organizacional de qualidade — aprofundado, baseado em dados, claro na definição de papéis e de objetivos.

Ao traduzir essa visão no seu setor, o Marketing consegue se posicionar como aliado estratégico para o alcance das metas e mostrar, cada vez mais, seu valor para a organização.

E tudo isso fica mais simples quando você tem ao lado um parceiro que entende suas dores e sabe a receita para solucioná-las. É isso que fazemos aqui na Orgânica.

Nossa equipe entende profundamente os desafios de Marketing Digital enfrentados pelos nossos clientes e faz todo o necessário para elevar as estratégias para o próximo nível.

Prova desse compromisso é o e-book que criamos especialmente para te ajudar a criar o plano de Marketing Digital da sua empresa. Baixe e entre em contato com a gente, os especialistas da Orgânica estão ansiosos para contribuir com o crescimento do seu negócio!

Participe dos Panoramas de Marketing e Vendas 2024

Os Panoramas de Marketing e Vendas são as maiores pesquisas brasileiras desses setores e mostram como as empresas do Brasil vendem e fazem Marketing. Um prato cheio para insights e sugestões para sua estratégia. Legal, né?

Agora é o momento de responder a edição 2024 e colaborar com o retrato das áreas de Marketing e Vendas no Brasil.

Se você é um profissional desse setor, responda agora a nossa pesquisa! Quando o relatório ficar pronto, você vai ser um dos primeiros a receber os dados, direto no seu email.

Marcadores: