Como calcular o payback? Saiba quando seus investimentos trarão retorno

Saiba o que é payback, conheça as vantagens e desvantagens e aprenda a calculá-lo usando o método simples e o descontado


Payback é um cálculo que permite saber em quanto tempo os lucros trazidos por um investimento cobrirão o valor aplicado inicialmente. É usado por empreendedores e investidores, auxiliando na tomada de decisão. Há dois modos de calcular o payback: o simples, que é mais fácil, mas menos preciso, e o descontado.


Abrir um negócio, investir em ações, fazer melhorias na empresa… Seja qual for a decisão tomada, saber em quanto tempo ela trará retorno é um desejo comum. Uma maneira de fazer essa previsão é por meio do payback, um cálculo que pode embasar escolhas sobre o seu dinheiro ou do seu negócio.

Quer saber o que é, para que serve e como calcular o payback dos seus investimentos? Então acompanhe o artigo!

Kit Planejamento Comercial 2022

Veja no kit como estruturar seu processo de vendas e a sua operação para bater metas ainda mais desafiadoras no próximo ano!

- Ao preencher o formulário, concordo * em receber comunicações de acordo com meus interesses. - Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de privacidade. * Você pode alterar suas permissões de comunicação a qualquer tempo.

O que é payback?

Payback (ou, em português, “retorno”) é um cálculo que permite saber quanto tempo um investimento leva para se pagar. Ou seja, a partir de que momento os lucros cobrirão o valor aplicado inicialmente. 

Dessa maneira, o investidor sabe o intervalo que precisará aguardar para ter de volta o seu dinheiro, antes mesmo de investir. O cálculo do payback também permite entender se o investimento compensa, auxiliando na tomada de decisões.

Para que serve o payback?

O payback é usado sobretudo por investidores e empreendedores.

O objetivo dos investidores é entender o intervalo necessário para que a empresa em que investiram traga retorno. Assim, se o prazo for muito longo, podem procurar outras opções, com retorno mais rápido.

Os empreendedores, por sua vez, desejam entender em quanto tempo conseguirão recuperar a quantia destinada a novos equipamentos ou à abertura de novas lojas, por exemplo. Com base nisso, decidem se vão dar continuidade ao projeto ou desistir dele, caso a recuperação do custo leve muito tempo.

Vantagens e desvantagens do payback

Da mesma forma que ocorre com outros indicadores de desempenho, o payback também tem suas vantagens e desvantagens. 

Primeiro, conheça os benefícios:

  • Mostra o tempo que um investimento levará para trazer retorno
  • Cálculo fácil, bastando o uso de uma fórmula descomplicada, principalmente no caso do payback simples
  • Permite entender a viabilidade de um negócio ou projeto, auxiliando na tomada de decisão

Já entre as desvantagens, estão:

  • É mais recomendado para projetos de curto prazo
  • É pouco compatível com negócios de grande porte ou com projetos complexos
  • Não leva em consideração rendimentos que ocorrem depois de o investimento inicial ter sido recuperado

É por isso que não é recomendado usá-lo de forma isolada, e sim em conjunto com outros indicadores, como o retorno sobre o investimento (mais conhecido como ROI), para ter uma visão mais completa.

Como calcular payback

Como calcular o payback?

Existem dois tipos de payback: o simples e o descontado. A seguir, entenda as diferenças e entenda como calcular cada um.

Payback simples 

O payback simples é fácil de entender, mas limitado, pois não considera variáveis que podem impactar o dinheiro com o passar do tempo. Para calculá-lo, basta pegar o valor de um investimento e dividi-lo pelo fluxo de caixa médio do período que se deseja analisar:

Payback simples = Investimento inicial / Saldo médio do fluxo de caixa no período

Vamos pensar, então, em uma empresa que adquiriu uma nova máquina, no valor de R$ 48 mil. A previsão é que o equipamento traga R$ 4 mil mensais em receita, já sem os custos de manutenção e depreciação, considerando novos produtos que serão produzidos por conta da aquisição. 

Para saber em quanto tempo o investimento vai se pagar, é só aplicar os valores à fórmula:

Payback simples = 48.000 / 4.000

Payback simples = 12

Ou seja, a empresa vai levar 12 meses, ou um ano, para recuperar o investimento feito no equipamento.

Atenção: se a operação for feita usando ganhos mensais, o resultado será em meses. Se for feita com base em ganhos anuais, será em anos.

O problema é que, na realidade, os rendimentos não são fixos e lineares. É preciso ainda levar em conta a desvalorização do dinheiro com o passar do tempo. Por isso, para quem deseja considerar essas variáveis, é possível usar o payback descontado.

Payback descontado

Enquanto o payback simples não considera o valor do dinheiro no tempo, o payback descontado adiciona uma taxa de desconto aos lucros, trazendo um cenário mais real para o investidor. Por existirem os descontos, o prazo para recuperar o investimento será superior ao do payback simples.

Para calculá-lo, é importante conhecer dois novos conceitos:

  • Taxa mínima de atratividade (TMA): usada como parâmetro para definir a rentabilidade mínima que se espera obter com o investimento. É definida por quem faz o cálculo, normalmente usando como base a taxa SELIC.
  • Valor presente líquido (VPL): consiste no valor do fluxo de caixa atual, calculado a partir de valores futuros, já com o desconto da TMA.

Antes de calcular o payback descontado, é necessário usar a fórmula para descobrir o VPL:

VPL = Fluxo de caixa (FC) / (1 + TMA)¹

O valor obtido aqui deve ser aplicado à fórmula do payback descontado, que é a seguinte:

Payback descontado = investimento inicial / VPL

Qual é a relação entre payback e fluxo de caixa?

Como é possível perceber nos exemplos, o cálculo do payback e o fluxo de caixa da empresa são bastante relacionados.

O fluxo de caixa consiste na movimentação entre as entradas e saídas de dinheiro da empresa. Para descobrir qual é o período necessário para recuperar um investimento, é preciso entender o quanto ele vai gerar todos os meses em termos de receita. 

Caso a empresa não mensure as receitas e despesas todos os meses, de maneira precisa, o cálculo do payback não será confiável. Muitas vezes, por exemplo, a previsão financeira não acontece de fato. Nesses casos, os valores que não entraram em caixa precisam ser subtraídos.

Para o cálculo funcionar, portanto, é necessário fazer uma boa projeção de caixa, levando em conta as receitas e despesas que tenham relação com o investimento que se deseja mensurar. Além disso, a gestão financeira do negócio deve estar em dia.

Payback e ROI

Além do payback, é importante considerar outros indicadores. Um deles é o ROI, que permite saber quanto de um investimento foi convertido em lucro. A métrica é bastante utilizada para medir o retorno de ações de marketing.

A diferença é que o ROI permite saber o retorno trazido pelos investimentos depois que eles já foram feitos, enquanto o payback é uma previsão futura.

Como os indicadores possuem finalidades distintas, ambos podem ser utilizados, dependendo da sua necessidade no momento.

Saiba mais sobre cálculo de ROI no vídeo: 

Por fim, é importante lembrar que o cálculo do payback é mais fácil quando a empresa conta com ferramentas que ajudam a controlar o fluxo de caixa. Plataformas como ERP e CRM também são bastante úteis, possibilitando que a empresa tenha os dados que precisa sempre à mão para fazer essa conta.

Se você está querendo saber mais sobre a estruturação de um processo de vendas e sobre como bater metas ainda mais desafiadoras, acesse o nosso Kit de Planejamento Comercial 2022. Ele contém eBooks, webinars e uma ferramenta exclusiva, tudo gratuito! Basta preencher o formulário abaixo para receber no seu email.

Kit Planejamento Comercial 2022

Veja no kit como estruturar seu processo de vendas e a sua operação para bater metas ainda mais desafiadoras no próximo ano!

- Ao preencher o formulário, concordo * em receber comunicações de acordo com meus interesses. - Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de privacidade. * Você pode alterar suas permissões de comunicação a qualquer tempo.